sábado, 22 de junho de 2013

ESTADO DE CHOQUE

http://fotosbossini.blogspot.com

Lá fora apenas o pio de alguma ave noturna oculta na escuridão. O céu sem lua tornava o ambiente pavoroso. Vez ou outra o cricrilar de um grilo ou o coaxar de sapos na lagoa um pouco distante dali. Eu, sozinha, esquecida naquele fim de mundo, cercada por mata nativa quase indevassável.

Lembro-me pouco de como cheguei até aquela casa abandonada. Quando dei por mim caminhava a esmo por uma estrada, afundando meus pés descalços na areia. Era o final da tarde e o crepúsculo revelava tons avermelhados no horizonte. O vento chicoteava-me com os grãos de areia. Por intuição decidi tomar uma trilha que adentrava a mata. Enquanto caminhava a noite cobria a vida com seu manto de seda negra. Afundei-me na lama diversas vezes, feri-me com espinhos e, atordoada, de medo e insegurança avistei a velha construção. A princípio acreditei ser a residência de alguém, mas o silêncio e a decrepitude revelou o abandono.

Aconcheguei-me como pude e o cansaço prevaleceu levando-me ao torpor do sono. Despertei com o voo de algumas borboletas sobre mim. Olhei a casa, examinei-a. Alguns móveis permaneciam. Alguns armários na cozinha, um sofá velho na sala, um guarda roupas e uma cama com um colchão surrado. Caixas se organizavam empilhadas. Sorri quando vi uma panela de ferro. Decidi organizar a casa, enquanto buscava nos porões de minha memória algum registro sobre o que estava acontecendo e o principal: quem era eu.

Com a ajuda de pequenos arbustos construí uma vassoura improvisada para tirar o pó e as teias de aranha que se acumularam. Andei ao redor, nas proximidades da casa, e localizei uma lagoa que me saciou a sede. A fome, contudo, me consumia. Olhei ao redor na busca insana de encontrar algo para comer. Vi alguns pequenos frutos muito rubros sendo devorados por um pássaro e me fartei deles. Tive vômitos e diarreia o resto do dia. Por sorte divisei um cacho de bananas.

Aos poucos me habituei. Passei a conhecer a mata, coletar frutos, ovos e pequenos animais. Intrigava-me quem se escondia dentro de mim. Olhava-me demoradamente no espelho d´água. Acariciava meu rosto, tentava descobrir-me. Nenhuma cena do passado, nenhuma lembrança, nenhum nome.

Naquela noite escura despertei sobressaltada. Ouvia um toque repetido como as investidas do pica pau no tronco de uma árvore, porém de forma ensurdecedora. Via pessoas e parecia que todas falavam ao mesmo tempo. Luzes coloridas se sucediam. Enfim, identifiquei-me. Moara. Esse nome ressoava. Todos me chamavam simultaneamente. Despertei num salto, perturbada e feliz. Sorri.

- Moara!, repeti várias vezes.

Uma tempestade se iniciava. Ventos fortes, truculentos, assoviando por entre as árvores, acompanhados por raios e trovões. Moara. Era o nome que acompanhava o assovio do vento. Passei parte da noite observando as árvores e arbustos serem chacoalhados e sendo aspergida pelas gotas frias da chuva.

Ao amanhecer deparei-me com um rapaz, nu, estendido em uma poça d´água. Estava embarreado. Fitei-o demoradamente. Tinha os cabelos louros, corpo bem feito e de pele muito clara, como se o sol nunca a tivesse atingido. Somente, então, preocupei-me. Poderia estar morto. Usei de toda minha força para despertá-lo. Ele abriu os olhos.

- Quem é você?, indagou, confuso e curioso.

- Moara, respondi sem pestanejar, ansiosa em revelar que sabia quem eu era.

Ele me olhou assombrado, levantando-se agitado sem importar-se por estar sem roupas.

- Você não pode ser Moara, disse quase que para si mesmo...

- Quem é você?, perguntei sem nada entender.

Ele olhou-me duvidoso, desacreditando do que estava acontecendo. Fiz sinal para que me desse às mãos e me acompanhasse. Ele o fez pacificamente, como que querendo proteção. Estava com muito frio e precisei cobri-lo com alguns sacos de estopa para aquecê-lo. Revelou que se chamava Rafael. Todas as suas ações denunciavam me conhecer, mas era nítida sua recusa em chamar-me de Moara.

Após alguns dias, sentindo-se mais forte, desapareceu. Ao amanhecer não estava mais lá. Fugiu nu como chegara e permanecera nesses poucos dias. Mergulhei em um estranho sentimento de solidão.

a solidão do mundo parece me aquecer
e nesse vácuo que me abraça, me aconchego
um estranho vazio que não preenche, um desassossego
uma dor que pulsa latejante e inquieta que não quer ceder

em cada canto em que me arrasto, na ânsia nua de me proteger
novo vazio se emoldura, mudo e cínico, se enclausura
engaiolando-me em um cesto  inefável de indiferença
e nessa apostasia me entrego, absorta, como se fosse marca de nascença

queria ser bolha de sabão vagando tola ao sabor do vento
revelando cores como se fossem minhas
frágil e fulgurante, resplandecendo como um cometa
e desaparecendo em milhares de gotinhas

emergindo dessa letargia queria conhecer-me, saber quem sou,
vasculhar-me pelos meus cômodos, porões e sótão
descobrir-me apaixonante em defeitos e qualidades
abraçar-me tal qual sou, um nome, uma vida, uma história.

Vi-me rascunhando com um carvão na mão um poema pelas paredes amareladas do casarão tão esquecido quanto eu mesma. Ele próprio não se reconhece. Pode ter tido seus momentos de glória e tudo faz parecer que um dia abrigou gente nobre. Assim como eu, talvez muita gente viva esquecida de si mesma.

O sol se fazia alto quando uma camionete estacionou na estrada e um grupo composto por quatro pessoas se aproximaram da casa. Uma moça me abraçou em prantos. Conduziram-me até o carro alertando que ficaria tudo bem. Pensei em resistir, mas pareciam boas pessoas.

No hospital um médico, já de idade avançada e sorriso contagiante, disse-me que presenciei o atropelamento de minha filha, entrando em choque.

- Moara não resistiu, informou ele.

Comecei a chorar sem saber por que.



CONTOS EMANADOS DE SITUAÇÕES COTIDIANAS

“Os contos e poemas contidos neste blog são obras de ficção, qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações terá sido mera coincidência”

SABORES DO COMENDADOR

Ator Nacional: Carlos Vereza

Ator Internacional: Michael Carlisle Hall/ Jensen Ackles/ Eric Balfour

Atriz Nacional: Rosamaria Murtinho / Laura Cardoso/Zezé Mota

Atriz Internacional: Anjelica Huston

Cantor Nacional: Martinho da Vila/ Zeca Pagodinho

Cantora Nacional: Leci Brandão/ Maria Bethania/ Beth Carvalho/ Alcione/Dona Ivone Lara/Clementina de Jesus

Música: Samba de Roda

Livro: O Egípcio - Mika Waltaire

Autor: Carlos Castañeda

Filme: Besouro/Cafundó/ A Montanha dos Gorilas

Cor: Vinho e Ocre

Animal: Todos, mas especialmente gatos, jabotis e corujas.

Planta: aloé

Comida preferida: sashimi

Bebida: suco de graviola/cerveja

Mania: (várias) não passo embaixo de escada

O que aprecio nas pessoas: pontualidade, responsabilidade e organização

O que não gosto nas pessoas: pessoas indiscretas e que não cumprem seus compromissos.

Alimento que não gosta: coco, canjica, arroz doce, melão, melancia, jaca, caqui.

UM POUCO DO COMENDADOR.


Formado em Matemática e Pedagogica. Especialista em Supervisão Escolar. Especialista em Psicologia Multifocal. Mestre em Educação. Doutor Honoris Causa pela ABD e Instituto VAEBRASIL.

Comenda Rio de Janeiro pela Febacla. Comenda Rubem Braga pela Academia Marataizense de Letras (ES). Comenda Castro Alves (BA). Comendador pela ESCBRAS. Comenda Nelson Mandela pelo CONINTER e OFHM.

Cadeira 023, da Área de Letras, Membro Titular do Colegiado Acadêmico do Clube dos Escritores de Piracicaba, patronesse Juliana Dedini Ometto. Membro efetivo da Academia Virtual Brasileira de Letras. Membro da Academia Brasileira de Estudos e Pesquisas Literárias. Membro da Literarte - Associação Internacional de Escritores e Acadêmicos. Membro da União Brasileira de Escritores. Membro da Academia de Letras e Artes de Fortaleza (ALAF). Membro da Academia de Letras de Goiás Velho (ALG). Membro da Academia de Letras de Teófilo Ottoni (Minas Gerais). Membro da Academia de Letras de Cabo Frio (ARTPOP). Membro da Academia de Letras do Brasil - Seccional Suíça. Membro da Academia dos Cavaleiros de Cristóvão Colombo. Embaixador pela Académie Française des Arts Lettres et Culture. Membro da Academia de Letras e Artes Buziana. Cadeira de Grande Honra n. 15 - Patrono Pedro I pela Febacla. Membro da Academia de Ciências, Letras e Artes de Iguaba Grande (RJ). Cadeira n.º 2- ALB Araraquara.

Moção de Aplausos pela Câmara Municipal de Taquaritinga pelos serviços em prol da Educação. Moção de Aplausos pela Câmara Municipal de Bebedouro por serviços prestados à Educação Profissional no município. Homenagem pela APEOESP, pelos serviços prestados à Educação. Título de Cidadão Bebedourense. Personalidade 2010 (Top of Mind - O Jornal- Bebedouro). Personalidade Mais Influente e Educador 2011(Top of Mind - O Jornal- Bebedouro). Personalidade 2012 (ARTPOP). Medalha Lítero-Cultural Euclides da Cunha (ALB-Suíça). Embaixador da Paz pelo Instituto VAEBRASIL.

Atuou como Colunista do Diário de Taquaritinga e Jornal "Quatro Páginas" - Bebedouro/SP.
É Colunista do Portal Educação (http://www.portaleducacao.com.br

Premiações Literárias: 1º Classificado na IV Seletiva de Poesias, Contos e Crônicas de Barra Bonita – SP, agosto/2005, Clube Amigo das Letras – poema “A benção”, Menção Honrosa no XVI Concurso Nacional de Poesia “Acadêmico Mário Marinho” – Academia de Letras de Paranapuã, novembro/2005 – poema “Perfeita”, 2º colocado no Prêmio FEUC (Fundação Educacional Unificada Campograndense) de Literatura – dezembro/2005 – conto “A benção”, Menção Especial no Projeto Versos no Varal – Rio de Janeiro – abril/2006 – poema “Invernal”, 1º lugar no V Concurso de Poesias de Igaraçu do Tietê – maio/2006 – poema “Perfeita”, 3º Menção Honrosa no VIII Concurso Nacional de Poesias do Clube de Escritores de Piracicaba – setembro/2006 – poema “Perfeita”, 4º lugar no Concurso Literário de Bebedouro – dezembro/2006 –poema “Tropeiros”, Menção Honrosa no I concurso de Poesias sobre Cooperativismo – Bebedouro – outubro/2007, 1º lugar no VI Concurso de Poesias de Guaratinguetá – julho/2010 – poema “Promessa”, Prêmio Especial no XII Concurso Nacional de Poesias do Clube de Escritores de Piracicaba, outubro/2010, poema “Veludo”, Menção Honrosa no 2º Concurso Literário Internacional Planície Costeira – dezembro/2010, poema “Flor de Cera”, 1º lugar no IV Concurso de Poesias da Costa da Mata Atlântica – dezembro/2010 – poema “Flor de Cera”. Outorga do Colar de Mérito Literário Haldumont Nobre Ferraz, pelo trabalho Cultural e Literário. Prêmio Literário Cláudio de Souza - Literarte 2012 - Melhor Contista.Prêmio Luso-Brasileiro de Poesia 2012 (Literarte/Editora Mágico de Oz), Melhor Contista 2013 (Prêmio Luso Brasileiro de Contos - Literarte\Editora Mágico de Oz)

Antologias: Agreste Utopia – 2004; Vozes Escritas –Clube Amigos das Letras – 2005; Além das Letras – Clube Amigos das Letras – 2006; A Terra é Azul ! -Antologia Literária Internacional – Roberto de Castro Del`Secchi – 2008; Poetas de Todo Brasil – Volume I – Clube dos Escritores de Piracicaba – 2008; XIII Coletânea Komedi – 2009; Antologia Literária Cidade – Volume II – Abílio Pacheco&Deurilene Sousa -2009; XXI Antologia de Poetas e Escritores do Brasil – Reis de Souza- 2009; Guia de Autores Contemporâneos – Galeria Brasil – Celeiro de Escritores – 2009; Guia de Autores Contemporâneos – Galeria Brasil – Celeiro de Escritores – 2010; Prêmio Valdeck Almeida de Jesus – V Edição 2009, Giz Editorial; Antologia Poesia Contemporânea - 14 Poetas - Celeiro de Escritores, 2010; Contos de Outono - Edição 2011, Autores Contemporâneos, Câmara Brasileira de Jovens Escritores; Entrelinhas Literárias, Scortecci Editora, 2011; Antologia Literária Internacional - Del Secchi - Volume XXI; Cinco Passos Para Tornar-se um Escritor, Org. Izabelle Valladares, ARTPOP, 2011; Nordeste em Verso e Prosa, Org. Edson Marques Brandão, Palmeira dos Indios/Alagoas, 2011; Projeto Delicatta VI - Contos e Crônicas, Editora Delicatta, 2011; Portas para o Além - Coletânea de Contos de Terror -Literarte - 2012; Palavras, Versos, Textos e Contextos: elos de uma corrente que nos une! - Literarte - 2012; Galeria Brasil 2012 - Guia de Autores Contemporâneos, Celeiro de Escritores, Ed. Sucesso; Antologia de Contos e Crônicas - Fronteiras : realidade ou ficção ?, Celeiro de Escritores/Editora Sucesso, 2012; Nossa História, Nossos Autores, Scortecci Editora, 2012. Contos de Hoje, Literacidade, 2012. Antologia Brasileira Diamantes III, Berthier, 2012; Antologia Cidade 10, Literacidade, 2013. I Antologia da ALAB. Raízes: Laços entre Brasil e Angola. Antologia Asas da Liberdade. II Antologia da ACLAV, 2013, Literarte. Amor em Prosa e Versos, Celeiro de Escritores, 2013. Antologia Vingança, Literarte, 2013. Antologia Prêmio Luso Brasileiro - Melhores Contistas 2013. O tempo não apaga, Antologia de Poesia e Prosa - Escritores Contemporâneos - Celeiro de Escritores. Palavras Desavisadas de Tudo - Antologia Scortecci de Poesias, Contos e Crônicas 2013. O Conto Brasileiro Hoje - Volume XXIII, RG Editores. Antologia II - Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta Brasileiro. antologia Escritores Brasileiros, ZMF Editora. O Conto Brasileiro Hoje - Volume XXVI - RG Editores (2014). III Antologia Poética Fazendo Arte em Búzios, Editora Somar (2014). International Antology Crossing of Languages - We are Brazilians/ antologia Internacional Cruce de Idiomas - Nosotros Somos Brasileños - Or. Jô Mendonça Alcoforado - Intercâmbio Cultural (2014). 5ª Antologia Poética da ALAF (2014). Coletânea Letras Atuais, Editora Alternativa (2014). Antologia IV da Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta Brasileiro, Editora Iluminatta (2014). A Poesia Contemporânea no Brasil, da Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta Brasileiro, Editora Iluminatta (2014). Enciclopédia de Artistas Contemporâneos Lusófonos - 8 séculos de Língua Portuguesa, Literarte (2014). Mr. Hyde - Homem Monstro - Org. Ademir Pascale , All Print Editora (2014)

Livros (Solos): “Análise Combinatória e Probabilidade”, Geraldo José Sant’Anna/Cláudio Delfini, Editora Érica, 1996, São Paulo, e “Encantamento”, Editora Costelas Felinas, 2010; "Anhelos de la Juvenitud", Geraldo José Sant´Anna/José Roberto Almeida, Editora Costelas Felinas, 2011; O Vôo da Cotovia, Celeiro de Escritores, 2011, Pai´é - Contos de Muito Antigamente, pela Celeiro de Escritores/Editora Sucesso, 2012, A Caminho do Umbigo, pela Ed. Costelas Felinas, 2013. Metodologia de Ensino e Monitoramento da Aprendizagem em Cursos Técnicos sob a Ótica Multifocal (Editora Scortecci). Tarrafa Pedagógica (Org.), Editora Celeiro de Escritores (2013). Jardim das Almas (romance). Floriza e a Bonequinha Dourada (Infantil) pela Literarte. Planejamento, Gestão e Legislação Escolar pela Editora Erica/Saraiva (2014).

Adquira o seu - clique aqui!

Adquira o seu - clique aqui!
Metodologia e Avaliação da Aprendizagem

Pai´é - Contos de Muito Antigamente

Pai´é - Contos de Muito Antigamente
Contos de Geraldo J. Sant´Anna e fotos de Geraldo Gabriel Bossini

ENCANTAMENTO

ENCANTAMENTO
meus poemas

Análise Combinatória e Probabilidades

Análise Combinatória e Probabilidades
juntamente com o amigo Cláudio Delfini

Anhelos de la Juvenitud

Anhelos de la Juvenitud
Edições Costelas Felinas

A Caminho do Umbigo

A Caminho do Umbigo
Edições Costelas felinas

Voo da Cotovia

Voo da Cotovia
Celeiro de Escritores

Divine Acadèmie Française

Divine Acadèmie Française

Prêmio Luso Brasileiro de Poesia 2012/2013

Prêmio Luso Brasileiro de Poesia 2012/2013
Literarte/Mágico de Oz (Portugal)

Lançamento da Antologia Vozes Escritas

Lançamento da Antologia Vozes Escritas
Noite de autógrafos em Barra Bonita-SP

Antologia Literária Cidade - Volume II

Antologia Literária Cidade - Volume II
Poemas : Ciclone e Ébano

Antologia Eldorado

Antologia Eldorado

Antologia II

Antologia II

Antologia Cidade 10

Antologia Cidade 10
Org. Abílio Pacheco

Antologia da ALAB

Antologia da ALAB

Antologia Poesia Contemporânea - 14 Poetas

Antologia Poesia Contemporânea - 14 Poetas
Lançamento do CELEIRO DE ESCRITORES

Contos de Hoje - Narrativas

Contos de Hoje - Narrativas
Literacidade

O Conto Brasileiro Hoje

O Conto Brasileiro Hoje
RG Editores

4ª Antologia da ALAF

4ª Antologia da ALAF
Academia de Letras e Artes de Fortaleza

Dracúlea II

Dracúlea II
...você já leu ?

Antologia Del´Secchi

Antologia Del´Secchi

Sobrenatural

Sobrenatural
Conto: A Casa do Velho

Diamantes III

Diamantes III
Organização Fídias Teles

Entre em contato com a Editora Erica

Entre em contato com a Editora Erica
Não perca mais tempo, adquira seu exemplar.

Minhas produções

Minhas produções