quinta-feira, 10 de março de 2011

PORTAIS : O CONTATO CONSIGO MESMO

“Sei como é difícil a mente permitir que possibilidades irracionais se tornem reais. Mas existem mundos novos! Estão envoltos uns sobre os outros, como as camadas de uma cebola. O mundo onde existimos é apenas uma dessas camadas.”
A Arte do Sonhar – Carlos Castañeda

Estamos, sem dúvida alguma, em um momento especial de mudança de consciência. Manifestações sociais que exigem liberdade e reconhecimento, pessoas se unem contra poderes ditatoriais, aborda-se com mais rigor a questão da ética, do respeito, da igualdade. Por outro lado, a natureza se agita em terremotos, tsunamis, alterações na temperatura, no ciclo das estações...Talvez haja quem anuncie o fim do mundo, aliás tão anunciado e há tempos aguardado, numa sucessão incrível de profecias, sempre mal sucedidas e realimentadas. Todas as religiões de alguma maneira falam sobre esse momento, cada uma sob seu ângulo de visão.

A Terra acomoda em seu ventre a história do homem sobre a crosta, fósseis, achados arqueológicos demonstram a longa caminhada da humanidade e também a sucessão de povos e culturas que desfilaram e se transmutaram formando camadas sobrepostas de lendas, verdades, cultos e expectativas. Da pré-história aos dias de hoje muita coisa aconteceu, da catapulta aos lança mísseis, do pêndulo aos mais potentes tomógrafos, do cajado ao supersônico, somente a alma humana parece oscilar nas mesmas dúvidas, inseguranças e ansiedades. Um papiro egípcio, um pergaminho, uma tábua de argila ou um blog na internet revelam as constantes buscas de felicidade, de um grande amor, de respostas quanto a vida e a morte. Religiões buscam ancorar os homens criando freios, sinalizadores, conforto, esperança, fortalecendo relações sociais e canalizando emoções e pensamentos na construção de uma vida futura, geralmente mais segura e realizadora.

“Cada um se constitui por sua própria fé: tal é a fé, tal é o homem” assim anuncia o Bhagavad-Gita. As crenças modelam o homem e ele se revela em suas ações, traduzindo-se para a humanidade. Naturalmente as relações do homem consigo mesmo e com o ambiente que o envolve é diferente se o homem crê quando se diz “no suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado; porquanto és pó e em pó te tornarás”(Gênesis 3-19) ou “para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3-15) ou ainda “...haverá tudo que as almas podem desejar, tudo que os olhos podem se deleitar...” (Alcorão 43:71). Evidentemente o foco se altera caso se acredite em uma vida após a morte e como ela se manifesta e ainda a extensa cadeia de nascimentos e mortes ligadas pela reencarnação. A famosa interrogação “de onde vim” e “para onde vou” pode ser identificada desde a pré-histórica quando os corpos eram enterrados em posição fetal, até a mumificação e a construção de tumbas para abrigarem os falecidos. Algumas das quais, reverenciando a imortalidade, tornaram-se pontos de peregrinação como o túmulo de Khalid ibn al-Walid, o túmulo de Rachel, o mausoléu do Imã Muhammad ibn al-Naqi, o túmulo de São Jorge, entre tantos outros que revelam a crença de que a vida é imperecível. Além de uma lista considerável de igrejas, templos, santuários, mesquitas e cavernas que conduzem fiéis das diversas religiões em todo o mundo, denunciando a força e a busca de que esta vida não se encerre com a sepultura. Por outro lado, o contato com estes seres espirituais sejam mestres, anjos, santos, espíritos amenizam o sofrimento cotidiano e alimentam continuamente a fé, a esperança e os vínculos sociais.

A busca pelo infinito impulsiona o homem a buscar locais que considera sagrados seja pela história, seja pela concentração de uma força especial, uma energia, algo que o arrebata para outras dimensões de seu próprio ser ou lugares não acessíveis em seu cotidiano, acorrentado pelos torvelinhos sociais, de trabalho e sobrevivência. Dessa forma, o Monte Ararat, as ruínas de Nippur, a montanha Cyrstal e Shey Gompa, o Monte Sorte (Yaracuy, a 7 km ao norte de Chivacoa), a Cratera Haleakala, em Maui (Hawaii), o Lago Titicaca, na fronteira da Bolívia e do Peru, o Rio Ganges, o Monte Kilimanjaro, na África ou ainda o Muro das Lamentações são alguns exemplos disso. Assim como cidades inteiras podem vir carregadas dessas vibrações que abrem portas e formam caminhos para outras faixas energéticas: Varanasi, na India; a Ilha de Páscoa; as ruínas de Palenque; Bali, na Indonésia ou ainda São Thomé das Letras (Minas Gerais-Brasil). A quem diga que quem morre em Varanasi vai direto para o céu !

Já é amplamente conhecido o assunto dos chákras. A palavra “chakra” vem do sânscrito e significa “roda de luz”, "roda da lei", "roda da vida" ou "morte". Chakras são pontos de energia de diferentes vibrações, representando diferentes aspectos do corpo, da alma e do espírito. Simbolizam a lei da natureza, estando em constante movimento. Eles estão localizados ao longo da coluna vertebral do corpo humano. E não apenas humano, esses vórtices de energia estão presentes em cristais, elementos vegetais, animais e também no planeta. São esses chakras de pequenas ou grandes dimensões que atuam nos ambientes gerando o espaço sagrado, de conexão com o cosmos ou deuses, conforme a crença de cada um, abrindo brechas nas “camadas da cebola” e permitindo-nos transitar momentaneamente por diferentes níveis vibratórios.

Falar sobre esses chakras maiores é bastante ousado uma vez que pode alterar-se conforme as percepções individuais ou de uma coletividade, mas atrevemo-nos a citar os pontos que comumente são apontados como os focos de energia e sustentação do planeta e para onde milhares de pessoas se dirigem em busca de uma experiência maior.

O chakra raiz estaria no Grand Canyon, Sedona, na América do Norte. Este chakra está ligado à nossa existência neste mundo, à consciência que nos permite sobreviver no mundo, a tudo o que é material, sólido e corpóreo, bem como à nossa energia física e ao nosso desejo de viver no mundo físico. Quanto mais aberto, mais será a nossa energia física, e estaremos bem enraizados e viveremos a nossa vida com decisão e determinação. Relaciona-se com os medos ligados à sobrevivência: alimento, ar, água, recursos económicos, trabalho. No plano da consciência: Vontade de existir, de ser, de ser encarnado, de se manifestar, de exprimir.

O chakra sacral localiza-se em Machu Pichu, no Peru. Este chakra está ligado ao Domínio da identidade profunda e ligação entre o corpo físico e a Alma. Chakra ligado à reprodução, fonte da energia e do prazer sexuais. Estimula a procura criativa do prazer material, regendo o gosto das coisas belas, da arte, das emoções e as relações com o outro sexo. Chakra do movimento, da expansão e da intuição emotiva. Sede dos medos, fantasmas e fantasias negativas ligadas à sexualidade. Permite-nos amar a vida.

O chakra do umbigo ou plexo solar fica em Uluru, Austrália. Chakra da mente racional, da vitalidade, da vontade, da ação, do poder e da autocura. Está associado ao poder. Dá a vitalidade, força para exprimir emoções e para ter integridade.Revela-nos o direito a existir e o nosso lugar no Universo, promovendo a auto-aceitação. Rege a nossa relação com o mundo circundante e permite-nos compreendê-lo com tudo o que se passa no exterior, a natureza, o cosmos, Deus e os outros homens. Garante a compreensão, a gestão e o controle das emoções.

O chakra do coração emerge em Glastonbury, no Reino Unido. No coração mora o amor incondicional. A doação sem troca. É o leito da compaixão, da amizade, da fraternidade. Neste chakra repousa o pulsar da alma. Conduz ao recolhimento e à gratidão a Deus. É o fiel da balança; o equilíbrio da vida, tal como a cor verde, que ocupa o centro do espectro solar visível. Rege o coração e sistema circulatório, corresponde à compaixão e humanitarismo. Este chakra indica como qualidades positivas e lições a aprender : divino / incondicional amor. Perdão, compaixão, compreensão, equilíbrio, consciência de grupo, união com a vida. Aceitação, paz, abertura, harmonia, contentamento.

O chakra da garganta vibra em Gizeh, a grande pirâmide, no Delta do Nilo, África. Este é o chakra da comunicação, do som, da vibração e da capacidade de receber e assimilar bem como da expressão da nossa personalidade na sociedade e no trabalho. É o Chakra da "purificação" e da comunicação, que é som e vibração. A consciência profunda deste chakra fará com que nos iniciemos no caminho espiritual e, por conseguinte, entrarmos em contato com a nossa parte mais profunda partindo, precisamente, da comunicação com o nosso eu superior.

O chakra do terceiro olho está localizado no monte Fuji, no Japão. É o chakra da consciência, comanda as nossas idéias e ações, do aspecto mental superior, da visão superior, por isso chamado Terceira Visão. Associado à faculdade de visualizar e tornar compreensíveis os conceitos intelectuais, bem como à faculdade de pôr em prática esses conceitos. Governa o campo da intuição, da sabedoria adquirida, do sistema nervoso e da percepção. Comanda o caminho do desenvolvimento do saber, da razão.

O último chakra é o da coroa e está vibrando no Monte Kailash, no Tibete. É o chacra que nos liga à nossa parte mais espiritual, ao nosso ser completo e com a realidade cósmica. É luz de conhecimento e consciência, é visão global do universo, é o nosso caminho de crescimento que nos permite alcançar a serenidade espiritual da completa consciência universal. É a união com Deus. Está relacionado com a espiritualidade, o estado alfa da meditação; o contato com o cosmo. Governa a profecia, a mediunidade e maior parte dos sete dons.

Se pesquisarmos sobre os lugares sagrados encontraremos centenas de localizações que aqui denominaríamos de chakras menores, porém vibrando energeticamente para apontar ao homem a importância de sua transformação interior, a purificação, a iluminação, a reforma íntima que o permitirá vivenciar este e outros mundos com maior vivacidade, vitalidade e espiritualidade.

Não importam os deuses. Todos pedem atenção e seus avatares insistem em indicar caminhos que acreditam mais seguros para que o homem encontre a si mesmo e aceite a divindade interior que o alimenta e instrui, aconselha, alerta, conduz. “Não terás outros deuses diante de mim”(Êxodo 20:3 e Deuteronômio 5:7), ou talvez “ocupa tua mente em pensar sempre em Mim, torna-te Meu devoto, oferece-Me reverências e Me adora. Estando absorto por completo em Mim, com certeza virás a Mim.’ (Bhagavad-Gita) ou ainda “ó israelitas, recordai-vos das Minhas mercês, com as quais vos agraciei. Cumpri o vosso compromisso, que cumprirei o Meu compromisso, e temei somente a mim.”(Alcorão).

A identificação do homem com a divindade, o sentimento de transcendência sempre enlevou o homem levando-o a uma constante busca de comunhão com os Poderes Superiores, o Grande sol Central, o Grande Arquiteto do Universo, ou Deus em seus múltiplos nomes e manifestações. “Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal; ora, para que não estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma e viva eternamente...” (Gênesis 3:22). Sejam entre os xamãs, pajés, sacerdotizas ou clérigos, bonzos ou pastores a busca da essência humana atravessa persistente os séculos.

O ano de 2012, ponto alto das Profecias Maias se aproxima, certamente não para descrever o extermínio humano com água ou fogo, mas indicando a importância de se fazer uma releitura do passado e adotar novas posturas diante da vida, externando o respeito incondicional a todos os seres, a harmonia entre o pensar-o sentir – o falar e o agir, a convivência com a diversidade, o viver com equilíbrio, o caminhar pelo caminho do meio, com tolerância e suprema compreensão. Se o homem é realmente a essência da divindade, seja qual for ela, está no momento de teorizar menos e exercitar mais, abrir os olhos para um novo mundo. Como o temor dos Elohins manifestado no Gênesis 3:22, talvez seja o momento para estender a mão e tomar o fruto da árvore da vida e adentrar uma nova fase, um novo momento da civilização, mais conscientes, mais despertos, mais deuses.

CONTOS EMANADOS DE SITUAÇÕES COTIDIANAS

“Os contos e poemas contidos neste blog são obras de ficção, qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações terá sido mera coincidência”

SABORES DO COMENDADOR

Ator Nacional: Carlos Vereza

Ator Internacional: Michael Carlisle Hall/ Jensen Ackles/ Eric Balfour

Atriz Nacional: Rosamaria Murtinho / Laura Cardoso/Zezé Mota

Atriz Internacional: Anjelica Huston

Cantor Nacional: Martinho da Vila/ Zeca Pagodinho

Cantora Nacional: Leci Brandão/ Maria Bethania/ Beth Carvalho/ Alcione/Dona Ivone Lara/Clementina de Jesus

Música: Samba de Roda

Livro: O Egípcio - Mika Waltaire

Autor: Carlos Castañeda

Filme: Besouro/Cafundó/ A Montanha dos Gorilas

Cor: Vinho e Ocre

Animal: Todos, mas especialmente gatos, jabotis e corujas.

Planta: aloé

Comida preferida: sashimi

Bebida: suco de graviola/cerveja

Mania: (várias) não passo embaixo de escada

O que aprecio nas pessoas: pontualidade, responsabilidade e organização

O que não gosto nas pessoas: pessoas indiscretas e que não cumprem seus compromissos.

Alimento que não gosta: coco, canjica, arroz doce, melão, melancia, jaca, caqui.

UM POUCO DO COMENDADOR.


Formado em Matemática e Pedagogica. Especialista em Supervisão Escolar. Especialista em Psicologia Multifocal. Mestre em Educação. Doutor Honoris Causa pela ABD e Instituto VAEBRASIL.

Comenda Rio de Janeiro pela Febacla. Comenda Rubem Braga pela Academia Marataizense de Letras (ES). Comenda Castro Alves (BA). Comendador pela ESCBRAS. Comenda Nelson Mandela pelo CONINTER e OFHM.

Cadeira 023, da Área de Letras, Membro Titular do Colegiado Acadêmico do Clube dos Escritores de Piracicaba, patronesse Juliana Dedini Ometto. Membro efetivo da Academia Virtual Brasileira de Letras. Membro da Academia Brasileira de Estudos e Pesquisas Literárias. Membro da Literarte - Associação Internacional de Escritores e Acadêmicos. Membro da União Brasileira de Escritores. Membro da Academia de Letras e Artes de Fortaleza (ALAF). Membro da Academia de Letras de Goiás Velho (ALG). Membro da Academia de Letras de Teófilo Ottoni (Minas Gerais). Membro da Academia de Letras de Cabo Frio (ARTPOP). Membro da Academia de Letras do Brasil - Seccional Suíça. Membro da Academia dos Cavaleiros de Cristóvão Colombo. Embaixador pela Académie Française des Arts Lettres et Culture. Membro da Academia de Letras e Artes Buziana. Cadeira de Grande Honra n. 15 - Patrono Pedro I pela Febacla. Membro da Academia de Ciências, Letras e Artes de Iguaba Grande (RJ). Cadeira n.º 2- ALB Araraquara.

Moção de Aplausos pela Câmara Municipal de Taquaritinga pelos serviços em prol da Educação. Moção de Aplausos pela Câmara Municipal de Bebedouro por serviços prestados à Educação Profissional no município. Homenagem pela APEOESP, pelos serviços prestados à Educação. Título de Cidadão Bebedourense. Personalidade 2010 (Top of Mind - O Jornal- Bebedouro). Personalidade Mais Influente e Educador 2011(Top of Mind - O Jornal- Bebedouro). Personalidade 2012 (ARTPOP). Medalha Lítero-Cultural Euclides da Cunha (ALB-Suíça). Embaixador da Paz pelo Instituto VAEBRASIL.

Atuou como Colunista do Diário de Taquaritinga e Jornal "Quatro Páginas" - Bebedouro/SP.
É Colunista do Portal Educação (http://www.portaleducacao.com.br

Premiações Literárias: 1º Classificado na IV Seletiva de Poesias, Contos e Crônicas de Barra Bonita – SP, agosto/2005, Clube Amigo das Letras – poema “A benção”, Menção Honrosa no XVI Concurso Nacional de Poesia “Acadêmico Mário Marinho” – Academia de Letras de Paranapuã, novembro/2005 – poema “Perfeita”, 2º colocado no Prêmio FEUC (Fundação Educacional Unificada Campograndense) de Literatura – dezembro/2005 – conto “A benção”, Menção Especial no Projeto Versos no Varal – Rio de Janeiro – abril/2006 – poema “Invernal”, 1º lugar no V Concurso de Poesias de Igaraçu do Tietê – maio/2006 – poema “Perfeita”, 3º Menção Honrosa no VIII Concurso Nacional de Poesias do Clube de Escritores de Piracicaba – setembro/2006 – poema “Perfeita”, 4º lugar no Concurso Literário de Bebedouro – dezembro/2006 –poema “Tropeiros”, Menção Honrosa no I concurso de Poesias sobre Cooperativismo – Bebedouro – outubro/2007, 1º lugar no VI Concurso de Poesias de Guaratinguetá – julho/2010 – poema “Promessa”, Prêmio Especial no XII Concurso Nacional de Poesias do Clube de Escritores de Piracicaba, outubro/2010, poema “Veludo”, Menção Honrosa no 2º Concurso Literário Internacional Planície Costeira – dezembro/2010, poema “Flor de Cera”, 1º lugar no IV Concurso de Poesias da Costa da Mata Atlântica – dezembro/2010 – poema “Flor de Cera”. Outorga do Colar de Mérito Literário Haldumont Nobre Ferraz, pelo trabalho Cultural e Literário. Prêmio Literário Cláudio de Souza - Literarte 2012 - Melhor Contista.Prêmio Luso-Brasileiro de Poesia 2012 (Literarte/Editora Mágico de Oz), Melhor Contista 2013 (Prêmio Luso Brasileiro de Contos - Literarte\Editora Mágico de Oz)

Antologias: Agreste Utopia – 2004; Vozes Escritas –Clube Amigos das Letras – 2005; Além das Letras – Clube Amigos das Letras – 2006; A Terra é Azul ! -Antologia Literária Internacional – Roberto de Castro Del`Secchi – 2008; Poetas de Todo Brasil – Volume I – Clube dos Escritores de Piracicaba – 2008; XIII Coletânea Komedi – 2009; Antologia Literária Cidade – Volume II – Abílio Pacheco&Deurilene Sousa -2009; XXI Antologia de Poetas e Escritores do Brasil – Reis de Souza- 2009; Guia de Autores Contemporâneos – Galeria Brasil – Celeiro de Escritores – 2009; Guia de Autores Contemporâneos – Galeria Brasil – Celeiro de Escritores – 2010; Prêmio Valdeck Almeida de Jesus – V Edição 2009, Giz Editorial; Antologia Poesia Contemporânea - 14 Poetas - Celeiro de Escritores, 2010; Contos de Outono - Edição 2011, Autores Contemporâneos, Câmara Brasileira de Jovens Escritores; Entrelinhas Literárias, Scortecci Editora, 2011; Antologia Literária Internacional - Del Secchi - Volume XXI; Cinco Passos Para Tornar-se um Escritor, Org. Izabelle Valladares, ARTPOP, 2011; Nordeste em Verso e Prosa, Org. Edson Marques Brandão, Palmeira dos Indios/Alagoas, 2011; Projeto Delicatta VI - Contos e Crônicas, Editora Delicatta, 2011; Portas para o Além - Coletânea de Contos de Terror -Literarte - 2012; Palavras, Versos, Textos e Contextos: elos de uma corrente que nos une! - Literarte - 2012; Galeria Brasil 2012 - Guia de Autores Contemporâneos, Celeiro de Escritores, Ed. Sucesso; Antologia de Contos e Crônicas - Fronteiras : realidade ou ficção ?, Celeiro de Escritores/Editora Sucesso, 2012; Nossa História, Nossos Autores, Scortecci Editora, 2012. Contos de Hoje, Literacidade, 2012. Antologia Brasileira Diamantes III, Berthier, 2012; Antologia Cidade 10, Literacidade, 2013. I Antologia da ALAB. Raízes: Laços entre Brasil e Angola. Antologia Asas da Liberdade. II Antologia da ACLAV, 2013, Literarte. Amor em Prosa e Versos, Celeiro de Escritores, 2013. Antologia Vingança, Literarte, 2013. Antologia Prêmio Luso Brasileiro - Melhores Contistas 2013. O tempo não apaga, Antologia de Poesia e Prosa - Escritores Contemporâneos - Celeiro de Escritores. Palavras Desavisadas de Tudo - Antologia Scortecci de Poesias, Contos e Crônicas 2013. O Conto Brasileiro Hoje - Volume XXIII, RG Editores. Antologia II - Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta Brasileiro. antologia Escritores Brasileiros, ZMF Editora. O Conto Brasileiro Hoje - Volume XXVI - RG Editores (2014). III Antologia Poética Fazendo Arte em Búzios, Editora Somar (2014). International Antology Crossing of Languages - We are Brazilians/ antologia Internacional Cruce de Idiomas - Nosotros Somos Brasileños - Or. Jô Mendonça Alcoforado - Intercâmbio Cultural (2014). 5ª Antologia Poética da ALAF (2014). Coletânea Letras Atuais, Editora Alternativa (2014). Antologia IV da Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta Brasileiro, Editora Iluminatta (2014). A Poesia Contemporânea no Brasil, da Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta Brasileiro, Editora Iluminatta (2014). Enciclopédia de Artistas Contemporâneos Lusófonos - 8 séculos de Língua Portuguesa, Literarte (2014). Mr. Hyde - Homem Monstro - Org. Ademir Pascale , All Print Editora (2014)

Livros (Solos): “Análise Combinatória e Probabilidade”, Geraldo José Sant’Anna/Cláudio Delfini, Editora Érica, 1996, São Paulo, e “Encantamento”, Editora Costelas Felinas, 2010; "Anhelos de la Juvenitud", Geraldo José Sant´Anna/José Roberto Almeida, Editora Costelas Felinas, 2011; O Vôo da Cotovia, Celeiro de Escritores, 2011, Pai´é - Contos de Muito Antigamente, pela Celeiro de Escritores/Editora Sucesso, 2012, A Caminho do Umbigo, pela Ed. Costelas Felinas, 2013. Metodologia de Ensino e Monitoramento da Aprendizagem em Cursos Técnicos sob a Ótica Multifocal (Editora Scortecci). Tarrafa Pedagógica (Org.), Editora Celeiro de Escritores (2013). Jardim das Almas (romance). Floriza e a Bonequinha Dourada (Infantil) pela Literarte. Planejamento, Gestão e Legislação Escolar pela Editora Erica/Saraiva (2014).

Adquira o seu - clique aqui!

Adquira o seu - clique aqui!
Metodologia e Avaliação da Aprendizagem

Pai´é - Contos de Muito Antigamente

Pai´é - Contos de Muito Antigamente
Contos de Geraldo J. Sant´Anna e fotos de Geraldo Gabriel Bossini

ENCANTAMENTO

ENCANTAMENTO
meus poemas

Análise Combinatória e Probabilidades

Análise Combinatória e Probabilidades
juntamente com o amigo Cláudio Delfini

Anhelos de la Juvenitud

Anhelos de la Juvenitud
Edições Costelas Felinas

A Caminho do Umbigo

A Caminho do Umbigo
Edições Costelas felinas

Voo da Cotovia

Voo da Cotovia
Celeiro de Escritores

Divine Acadèmie Française

Divine Acadèmie Française

Prêmio Luso Brasileiro de Poesia 2012/2013

Prêmio Luso Brasileiro de Poesia 2012/2013
Literarte/Mágico de Oz (Portugal)

Lançamento da Antologia Vozes Escritas

Lançamento da Antologia Vozes Escritas
Noite de autógrafos em Barra Bonita-SP

Antologia Literária Cidade - Volume II

Antologia Literária Cidade - Volume II
Poemas : Ciclone e Ébano

Antologia Eldorado

Antologia Eldorado

Antologia II

Antologia II

Antologia Cidade 10

Antologia Cidade 10
Org. Abílio Pacheco

Antologia da ALAB

Antologia da ALAB

Antologia Poesia Contemporânea - 14 Poetas

Antologia Poesia Contemporânea - 14 Poetas
Lançamento do CELEIRO DE ESCRITORES

Contos de Hoje - Narrativas

Contos de Hoje - Narrativas
Literacidade

O Conto Brasileiro Hoje

O Conto Brasileiro Hoje
RG Editores

4ª Antologia da ALAF

4ª Antologia da ALAF
Academia de Letras e Artes de Fortaleza

Dracúlea II

Dracúlea II
...você já leu ?

Antologia Del´Secchi

Antologia Del´Secchi

Sobrenatural

Sobrenatural
Conto: A Casa do Velho

Diamantes III

Diamantes III
Organização Fídias Teles

Entre em contato com a Editora Erica

Entre em contato com a Editora Erica
Não perca mais tempo, adquira seu exemplar.

Minhas produções

Minhas produções