domingo, 10 de abril de 2011

O DEUS AFRICANO

.

Keltony era um deus africano talhado cuidadosamente pelas mãos mágicas de um artesão. Nascera na aldeia de Chimpaca, no bairro da Manga, em Moçambique. A família vivia de parcos recursos, enfrentando situações constrangedoras, tantas vezes faltando o alimento e condições básicas. Tinha oito irmãos e isso pesava ainda mais. Porém, os pais haviam aprendido a não reclamar e enfrentar as diversidades no silêncio, muitas vezes amargo qual o fruto da canana. Apesar das adversidades cresceu forte esculpido como a árvore de Limpopo.
Sua vida poderia continuar ali, quieto e estático como o Monte Binga, mas os deuses são caprichosos. Era uma manhã de sábado quando o fotógrafo Kenai Wyllis o avistou na multidão que se acotovelava no mercado. Logo foi interceptado. Tímido, esquivou-se como pôde para fugir, já que não via em si os potenciais que lhe eram revelados. Com muita insistência tirou algumas fotos, mas revelou seu endereço para futuros contatos, embora o “não” já estava acionado para qualquer eventualidade.
Uma semana após, Kenai o procurou para mostrar as fotos e buscar apontar possibilidades de uma carreira como modelo. A mãe viu ali uma maneira de sofrerem menos com tanta miséria e buscou incentivar o menino, que já começava os trabalhos agrícolas com o pai. A mãe desejava-lhe um outro futuro. Que ele fosse alguém na vida e não vivesse com tão poucos recursos como sua família.
O avião pousou em Nova York. Keltony ficaria hospedado no luxuoso apartamento de Kenai, que apressou-se em adquirir-lhe um guarda-roupas mais adequado e que evidenciasse a beleza do modelo africano. Não demorou para que estampasse as capas e páginas principais das revistas da moda. Festas, jantares e flashs passaram a fazer parte de seu cotidiano. Através de seu trabalho sua família começava a ter uma vida mais digna. Com viagens pelas cidades americanas e algumas européias, a agenda corrida, os anos se sucederam afastando-o cada vez mais de suas origens.
A fama e o dinheiro associado a um caminho cada vez mais promissor fez com que Keltony se transformasse. Percebendo os sentimentos de Kenai por ele, resolveu investir totalmente na carreira através agora de seu amante. Mostrava-se apaixonado e através disso manipulava-o para conseguir tudo o que desejava.
Os muitos contatos sociais trouxeram-lhe também a companhia da cocaína e outras drogas que conhecia nas badalações. Kenai o aconselhava inutilmente.
A gota d´água foi uma festa no apartamento de Kenai, quando este surpreendeu-o beijando seu melhor amigo. Keltony riu irônico e disse que ficaria com Ashley a partir daquele dia. Era mais rico, mais jovem e com mais contatos. Sem quaisquer sentimentos revelou que eles se encontravam há meses e aquele era o momento de seguirem caminhos diferentes.
Muitas coisas se passaram na cabeça de Kenai, ódio, mágoa, decepção, auto-acusações sobre sua inocência e excesso de dedicação a alguém que merecia continuar na aldeia, esquecido, sofrendo com o calor, a fome, a humilhação. Mas ao mesmo tempo não concebia a idéia de imaginá-lo nos braços de outra pessoa. Acreditava amá-lo. Sabia que a relação com Ashley seria curta, já que era uma pessoa volúvel, instável e ele logo seria substituído por alguém que julgasse mais interessante.
O trabalho tem o dom de transformar tudo. Kenai foi absorvido por ele, entre exposições, novos trabalhos, contatos com agências e outras pilhas e pilhas de atividades. Nunca mais vira Keltony, embora ele pulsasse dentro de si querendo arrebentar seu peito como um álien.
A campainha, meses depois, anunciou seu retorno. Estava com o semblante sofrido, chorou muito, pediu que o perdoasse, havia perdido a noção de valores, do respeito, do reconhecimento. Havia permanecido apenas dois meses com Ashley, mudara-se para um pequeno apartamento, passara fome, refletira sobre sua postura.
Estaria realmente mudado ? Kenai o acolheu mais uma vez.
Mais alguns meses, sentindo-se mais forte, e surge um novo relacionamento. Agora com Krista Gemelli, modelo que estava dando seus primeiros passos nas passarelas. Novamente vai embora na intenção súbita de viver com a mulher.
Diante do acontecido, Kenai fechou o coração. Havia se petrificado. Sabia que mais dia menos dia ele estaria novamente batendo à sua porta e se não fosse o suficiente forte o reinstalaria em sua casa.
Profeticamente o procurou. Primeiro com insistentes ligações e depois buscando-o no trabalho, no apartamento, na esquina de casa.
Porém, ele deveria agora encontrar seu próprio caminho.
Certa vez, ao aproximar-se um restaurante, viu Keltony esmolar moedas. Disfarçou e procurou não encará-lo. De coração dolorido, mas amortecido, direcionou sua vida para outra pessoa.
Keltony foi levado várias vezes para a cadeia, em geral por pequenos furtos ou por ter sido surpreendido com drogas.

๗๗๗๗๗๎๗๗๗๗๗

Chamado para uma visita ao hospital onde uma amiga se encontrava, Kenai passou diante do quarto onde se estava Keltony, muito magro, quase esquelético. Entrou trêmulo, com imensa taquicardia, sentindo seu corpo gélido. Aproximou-se, sendo então avistado pelo moço. As lágrimas desceram fortes como as chuvas em Maputo, inundando o rosto dos dois homens.
Os sentimentos de carinho, amor e afeto ainda resistiam dentro de cada um como o sisal. Um havia aprisionado o amor através da ilusão, da ambição, do sucesso, e o outro cultivado pelos ressentimentos. As mãos se uniram, tremulantes. Keltony respirou profundamente pela última vez. Parecia ter esperado a chegada daquele que lhe mostrara um caminho perigoso que unia a felicidade e a desgraça. Porém, era também aquele a quem verdadeiramente amara.
Os sonhos e expectativas de ambos se dissipava naquele momento. Talvez os deuses quisessem que ele vivesse de alguma forma para sempre. E como nem sempre compreendemos seus desígnios restringimos nossa visão para o trágico momento de despedida.
O solo americano recolheu os restos do mais belo príncipe negro, que viveria eternamente nas telas e poemas de seu admirador.

CONTOS EMANADOS DE SITUAÇÕES COTIDIANAS

“Os contos e poemas contidos neste blog são obras de ficção, qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações terá sido mera coincidência”

SABORES DO COMENDADOR

Ator Nacional: Carlos Vereza

Ator Internacional: Michael Carlisle Hall/ Jensen Ackles/ Eric Balfour

Atriz Nacional: Rosamaria Murtinho / Laura Cardoso/Zezé Mota

Atriz Internacional: Anjelica Huston

Cantor Nacional: Martinho da Vila/ Zeca Pagodinho

Cantora Nacional: Leci Brandão/ Maria Bethania/ Beth Carvalho/ Alcione/Dona Ivone Lara/Clementina de Jesus

Música: Samba de Roda

Livro: O Egípcio - Mika Waltaire

Autor: Carlos Castañeda

Filme: Besouro/Cafundó/ A Montanha dos Gorilas

Cor: Vinho e Ocre

Animal: Todos, mas especialmente gatos, jabotis e corujas.

Planta: aloé

Comida preferida: sashimi

Bebida: suco de graviola/cerveja

Mania: (várias) não passo embaixo de escada

O que aprecio nas pessoas: pontualidade, responsabilidade e organização

O que não gosto nas pessoas: pessoas indiscretas e que não cumprem seus compromissos.

Alimento que não gosta: coco, canjica, arroz doce, melão, melancia, jaca, caqui.

UM POUCO DO COMENDADOR.


Formado em Matemática e Pedagogica. Especialista em Supervisão Escolar. Especialista em Psicologia Multifocal. Mestre em Educação. Doutor Honoris Causa pela ABD e Instituto VAEBRASIL.

Comenda Rio de Janeiro pela Febacla. Comenda Rubem Braga pela Academia Marataizense de Letras (ES). Comenda Castro Alves (BA). Comendador pela ESCBRAS. Comenda Nelson Mandela pelo CONINTER e OFHM.

Cadeira 023, da Área de Letras, Membro Titular do Colegiado Acadêmico do Clube dos Escritores de Piracicaba, patronesse Juliana Dedini Ometto. Membro efetivo da Academia Virtual Brasileira de Letras. Membro da Academia Brasileira de Estudos e Pesquisas Literárias. Membro da Literarte - Associação Internacional de Escritores e Acadêmicos. Membro da União Brasileira de Escritores. Membro da Academia de Letras e Artes de Fortaleza (ALAF). Membro da Academia de Letras de Goiás Velho (ALG). Membro da Academia de Letras de Teófilo Ottoni (Minas Gerais). Membro da Academia de Letras de Cabo Frio (ARTPOP). Membro da Academia de Letras do Brasil - Seccional Suíça. Membro da Academia dos Cavaleiros de Cristóvão Colombo. Embaixador pela Académie Française des Arts Lettres et Culture. Membro da Academia de Letras e Artes Buziana. Cadeira de Grande Honra n. 15 - Patrono Pedro I pela Febacla. Membro da Academia de Ciências, Letras e Artes de Iguaba Grande (RJ). Cadeira n.º 2- ALB Araraquara.

Moção de Aplausos pela Câmara Municipal de Taquaritinga pelos serviços em prol da Educação. Moção de Aplausos pela Câmara Municipal de Bebedouro por serviços prestados à Educação Profissional no município. Homenagem pela APEOESP, pelos serviços prestados à Educação. Título de Cidadão Bebedourense. Personalidade 2010 (Top of Mind - O Jornal- Bebedouro). Personalidade Mais Influente e Educador 2011(Top of Mind - O Jornal- Bebedouro). Personalidade 2012 (ARTPOP). Medalha Lítero-Cultural Euclides da Cunha (ALB-Suíça). Embaixador da Paz pelo Instituto VAEBRASIL.

Atuou como Colunista do Diário de Taquaritinga e Jornal "Quatro Páginas" - Bebedouro/SP.
É Colunista do Portal Educação (http://www.portaleducacao.com.br

Premiações Literárias: 1º Classificado na IV Seletiva de Poesias, Contos e Crônicas de Barra Bonita – SP, agosto/2005, Clube Amigo das Letras – poema “A benção”, Menção Honrosa no XVI Concurso Nacional de Poesia “Acadêmico Mário Marinho” – Academia de Letras de Paranapuã, novembro/2005 – poema “Perfeita”, 2º colocado no Prêmio FEUC (Fundação Educacional Unificada Campograndense) de Literatura – dezembro/2005 – conto “A benção”, Menção Especial no Projeto Versos no Varal – Rio de Janeiro – abril/2006 – poema “Invernal”, 1º lugar no V Concurso de Poesias de Igaraçu do Tietê – maio/2006 – poema “Perfeita”, 3º Menção Honrosa no VIII Concurso Nacional de Poesias do Clube de Escritores de Piracicaba – setembro/2006 – poema “Perfeita”, 4º lugar no Concurso Literário de Bebedouro – dezembro/2006 –poema “Tropeiros”, Menção Honrosa no I concurso de Poesias sobre Cooperativismo – Bebedouro – outubro/2007, 1º lugar no VI Concurso de Poesias de Guaratinguetá – julho/2010 – poema “Promessa”, Prêmio Especial no XII Concurso Nacional de Poesias do Clube de Escritores de Piracicaba, outubro/2010, poema “Veludo”, Menção Honrosa no 2º Concurso Literário Internacional Planície Costeira – dezembro/2010, poema “Flor de Cera”, 1º lugar no IV Concurso de Poesias da Costa da Mata Atlântica – dezembro/2010 – poema “Flor de Cera”. Outorga do Colar de Mérito Literário Haldumont Nobre Ferraz, pelo trabalho Cultural e Literário. Prêmio Literário Cláudio de Souza - Literarte 2012 - Melhor Contista.Prêmio Luso-Brasileiro de Poesia 2012 (Literarte/Editora Mágico de Oz), Melhor Contista 2013 (Prêmio Luso Brasileiro de Contos - Literarte\Editora Mágico de Oz)

Antologias: Agreste Utopia – 2004; Vozes Escritas –Clube Amigos das Letras – 2005; Além das Letras – Clube Amigos das Letras – 2006; A Terra é Azul ! -Antologia Literária Internacional – Roberto de Castro Del`Secchi – 2008; Poetas de Todo Brasil – Volume I – Clube dos Escritores de Piracicaba – 2008; XIII Coletânea Komedi – 2009; Antologia Literária Cidade – Volume II – Abílio Pacheco&Deurilene Sousa -2009; XXI Antologia de Poetas e Escritores do Brasil – Reis de Souza- 2009; Guia de Autores Contemporâneos – Galeria Brasil – Celeiro de Escritores – 2009; Guia de Autores Contemporâneos – Galeria Brasil – Celeiro de Escritores – 2010; Prêmio Valdeck Almeida de Jesus – V Edição 2009, Giz Editorial; Antologia Poesia Contemporânea - 14 Poetas - Celeiro de Escritores, 2010; Contos de Outono - Edição 2011, Autores Contemporâneos, Câmara Brasileira de Jovens Escritores; Entrelinhas Literárias, Scortecci Editora, 2011; Antologia Literária Internacional - Del Secchi - Volume XXI; Cinco Passos Para Tornar-se um Escritor, Org. Izabelle Valladares, ARTPOP, 2011; Nordeste em Verso e Prosa, Org. Edson Marques Brandão, Palmeira dos Indios/Alagoas, 2011; Projeto Delicatta VI - Contos e Crônicas, Editora Delicatta, 2011; Portas para o Além - Coletânea de Contos de Terror -Literarte - 2012; Palavras, Versos, Textos e Contextos: elos de uma corrente que nos une! - Literarte - 2012; Galeria Brasil 2012 - Guia de Autores Contemporâneos, Celeiro de Escritores, Ed. Sucesso; Antologia de Contos e Crônicas - Fronteiras : realidade ou ficção ?, Celeiro de Escritores/Editora Sucesso, 2012; Nossa História, Nossos Autores, Scortecci Editora, 2012. Contos de Hoje, Literacidade, 2012. Antologia Brasileira Diamantes III, Berthier, 2012; Antologia Cidade 10, Literacidade, 2013. I Antologia da ALAB. Raízes: Laços entre Brasil e Angola. Antologia Asas da Liberdade. II Antologia da ACLAV, 2013, Literarte. Amor em Prosa e Versos, Celeiro de Escritores, 2013. Antologia Vingança, Literarte, 2013. Antologia Prêmio Luso Brasileiro - Melhores Contistas 2013. O tempo não apaga, Antologia de Poesia e Prosa - Escritores Contemporâneos - Celeiro de Escritores. Palavras Desavisadas de Tudo - Antologia Scortecci de Poesias, Contos e Crônicas 2013. O Conto Brasileiro Hoje - Volume XXIII, RG Editores. Antologia II - Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta Brasileiro. antologia Escritores Brasileiros, ZMF Editora. O Conto Brasileiro Hoje - Volume XXVI - RG Editores (2014). III Antologia Poética Fazendo Arte em Búzios, Editora Somar (2014). International Antology Crossing of Languages - We are Brazilians/ antologia Internacional Cruce de Idiomas - Nosotros Somos Brasileños - Or. Jô Mendonça Alcoforado - Intercâmbio Cultural (2014). 5ª Antologia Poética da ALAF (2014). Coletânea Letras Atuais, Editora Alternativa (2014). Antologia IV da Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta Brasileiro, Editora Iluminatta (2014). A Poesia Contemporânea no Brasil, da Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta Brasileiro, Editora Iluminatta (2014). Enciclopédia de Artistas Contemporâneos Lusófonos - 8 séculos de Língua Portuguesa, Literarte (2014). Mr. Hyde - Homem Monstro - Org. Ademir Pascale , All Print Editora (2014)

Livros (Solos): “Análise Combinatória e Probabilidade”, Geraldo José Sant’Anna/Cláudio Delfini, Editora Érica, 1996, São Paulo, e “Encantamento”, Editora Costelas Felinas, 2010; "Anhelos de la Juvenitud", Geraldo José Sant´Anna/José Roberto Almeida, Editora Costelas Felinas, 2011; O Vôo da Cotovia, Celeiro de Escritores, 2011, Pai´é - Contos de Muito Antigamente, pela Celeiro de Escritores/Editora Sucesso, 2012, A Caminho do Umbigo, pela Ed. Costelas Felinas, 2013. Metodologia de Ensino e Monitoramento da Aprendizagem em Cursos Técnicos sob a Ótica Multifocal (Editora Scortecci). Tarrafa Pedagógica (Org.), Editora Celeiro de Escritores (2013). Jardim das Almas (romance). Floriza e a Bonequinha Dourada (Infantil) pela Literarte. Planejamento, Gestão e Legislação Escolar pela Editora Erica/Saraiva (2014).

Adquira o seu - clique aqui!

Adquira o seu - clique aqui!
Metodologia e Avaliação da Aprendizagem

Pai´é - Contos de Muito Antigamente

Pai´é - Contos de Muito Antigamente
Contos de Geraldo J. Sant´Anna e fotos de Geraldo Gabriel Bossini

ENCANTAMENTO

ENCANTAMENTO
meus poemas

Análise Combinatória e Probabilidades

Análise Combinatória e Probabilidades
juntamente com o amigo Cláudio Delfini

Anhelos de la Juvenitud

Anhelos de la Juvenitud
Edições Costelas Felinas

A Caminho do Umbigo

A Caminho do Umbigo
Edições Costelas felinas

Voo da Cotovia

Voo da Cotovia
Celeiro de Escritores

Divine Acadèmie Française

Divine Acadèmie Française

Prêmio Luso Brasileiro de Poesia 2012/2013

Prêmio Luso Brasileiro de Poesia 2012/2013
Literarte/Mágico de Oz (Portugal)

Lançamento da Antologia Vozes Escritas

Lançamento da Antologia Vozes Escritas
Noite de autógrafos em Barra Bonita-SP

Antologia Literária Cidade - Volume II

Antologia Literária Cidade - Volume II
Poemas : Ciclone e Ébano

Antologia Eldorado

Antologia Eldorado

Antologia II

Antologia II

Antologia Cidade 10

Antologia Cidade 10
Org. Abílio Pacheco

Antologia da ALAB

Antologia da ALAB

Antologia Poesia Contemporânea - 14 Poetas

Antologia Poesia Contemporânea - 14 Poetas
Lançamento do CELEIRO DE ESCRITORES

Contos de Hoje - Narrativas

Contos de Hoje - Narrativas
Literacidade

O Conto Brasileiro Hoje

O Conto Brasileiro Hoje
RG Editores

4ª Antologia da ALAF

4ª Antologia da ALAF
Academia de Letras e Artes de Fortaleza

Dracúlea II

Dracúlea II
...você já leu ?

Antologia Del´Secchi

Antologia Del´Secchi

Sobrenatural

Sobrenatural
Conto: A Casa do Velho

Diamantes III

Diamantes III
Organização Fídias Teles

Entre em contato com a Editora Erica

Entre em contato com a Editora Erica
Não perca mais tempo, adquira seu exemplar.

Minhas produções

Minhas produções