segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

PRESENTE DE NATAL


fotosbossini.blogspot.com

Estrada de terra apenas marcada pela luz clara da lua. Em meio a mata nativa, a estrada forma uma encruzilhada. Terra macia, arenosa. Raramente transitada. Apenas o vento em ritmo dançante movendo os galhos altos. Vez ou outra uma coruja ou alguns morcegos. De resto é silêncio. Silêncio pesado. Cortado apenas pelo murmúrio de três pessoas. Com barro e a terra de uma sepultura uma bonequinha estava sendo, cuidadosamente, modelada. Na região da barriga, em uma cavidade, depositou-se um objeto pertencente a moça ali representada. Um redemoinho circulou a oferenda onde a boneca repousava. Palavras firmes.

- Se acredita em Deus apoie-se nele, pois vai precisar. Se é que Ele poderá ajudá-la...este é o meu presente de Natal...

Em sua casa a moça não supõe o que acontece. Está estendida em sua cama, satisfeita. De certa forma, acredita-se invulnerável tanto com relação à influências espirituais, quanto em suas ações profissionais. O marido ronca ao seu lado. Em outro quarto os filhos adormecidos mal se movem. Uma gata no cio sobre a casa promove certa histeria, emitindo sons assustadores. No meio da madrugada uma janela começa a bater ritmada pela pressão do vento. Levanta-se, olha a casa, sorri para a janela. 

Está acostumada ao cumprimento social de ir à missa, mostrar-se bem vestida e revelar-se penitente e devota aos olhos de seus amigos e clientes. Em sua mesa, na gerência da empresa, uma imagem da Virgem e um terço estão visíveis e sempre são tocados, teatralmente, no atendimento às pessoas, comovendo-as, em especial as senhoras mais velhas que percebe vulneráveis e que se encantam com estes gestos premeditados.

O dia amanhece como todos os outros e outros se sucedem. “Entre o plantio e a colheita há um tempo de espera”. Assim, confiante ela prossegue acreditando-se senhora plena de seu destino e do destino de várias outras pessoas, manipulando dados e informações, fornecendo relatos parciais ou mentindo para atingir seus objetivos. A imagem de boa moça, dedicada e espiritualizada alicerça suas ações calculadas e desonestas.

Meses atrás ela deparou-se com homem que julgou também fácil de utilizar para seus projetos. Mentiu, enganou, sorriu, desejou Feliz Natal : “Aproveito para desejar Boas Festas a você a sua mãe, que é muito querida por nós aqui na agência”. Olhar piedoso e certa de seu convencimento. Naquele momento, contudo, traçara seu destino. Estava diante de um feiticeiro. Alguém que lia além das palavras, dos gestos. Lia a alma. Em pouco tempo teve ele em mãos vários dados que poderiam criar-lhe vários problemas administrativos, mas perder o emprego ou iniciar um processo seria pouco. Ele desejava-lhe todo o mal.

Foi assim que retirou de sua mesa um objeto que talvez nem percebesse ou valorizasse. Mas o objeto estava impregnado de sua energia. 

“Os chineses têm igualmente perfeita consciência da  possibilidade  de  fazer  mal  a  um homem causando dano ou lançando uma maldição sobre uma imagem dele, especialmente se nela estiver escrito seu nome” (O Ramo de Ouro – Sir James George Frazer)

E assim cada ingrediente foi selecionado para que atuassem sobre a vida dela. Gradativamente, como se apenas uma sucessão de desgraças, um período mal que pudesse estar atravessando. Como seu socorro seria o padre, estava convicto de que o mal não seria desfeito e iria consumi-la dia a dia.

O toque no telefone na empresa e voz atribulada do outro lado da linha denunciou que algo grave ocorria. O filho se engasgara na escola enquanto comia uma coxinha. Na coxinha um osso de frango. Pronto-Socorro. Apenas um susto. Estava bem. O pequeno osso fora removido com êxito. Ao saírem do hospital, um devaneio e a criança foi atirada ao longe por um veículo em alta velocidade. Novo corre-corre, lágrimas, grito, desespero. A criança não resiste.

A mulher cai em prostração. O marido a acusa por negligência. O menino estava assustado, atordoado, deveria ter estado próxima dele. Passa a ignorá-la. Cria horários para não encontrá-la. Entra e sai da casa sem vê-la. Passa a dormir no quarto do menino. 

Meses de turbulência. Clientes agressivos entram em cena, onde seu ar teatralizado não convence. O marido anuncia que deixará a casa. Conhecera uma pessoa. Não a amava mais. Familiares interferem, o padre o procura, amigos aconselham. Ele a abandona.

Casa enorme, em espaço e silêncio. A vida pouco a pouco lhe arrancava o que mais amava. Um sentimento profundo de tristeza a devassava. O toque do telefone parecia-lhe um tormento. Sinal de más notícias. Prenúncio de tragédias. E realmente foi. Sua mãe fora internada às pressas. Idosa, parecia não resistir.
A moça clamava aos céus para que também não retirasse quem mais amava. Mas os céus silenciaram. O féretro seguiu com poucos presentes. 

Pensou em deixar o trabalho, mas ele lhe dava vida. Apesar dos sofrimentos adquirira vícios, com seus clientes continuava agindo dissimuladamente.

O homem retorna à agência. Finalizações. Conversas fúteis e profissionais. Ele a observa. Está magra e abatida. Possível divisar as olheiras, as mãos trêmulas. Esforça-se para ser natural. Ele lhe cumprimenta. Mão firme. Olhos nos olhos, que ela disfarça. Nunca olha nos olhos. Sente o calor dele. Mãos ásperas. Fortes.

- Você deveria deixar a agência..., comenta ele reticente.

Ela ignora. Tem o controle de tudo. Não depende da aprovação de ninguém. Ela decide. Ela age. Ela faz as regras.

O homem sai com o tercinho que ela mantém em sua mesa. Imperceptível. Horas mais tarde ela o procurará, mas não vai encontrá-lo. Ele será útil.

Pesadelos tomam conta de suas noites. Acorda suada, febril, agitada. O filho pede ajuda está em um lugar sombrio e lodoso, sente fome e frio, sofre com a solidão e teme a escuridão. Outras noites o marido é esfaqueado pela nova esposa. Em outras ao chegar do trabalho encontra a casa em chamas.

Algumas amigas aconselham que adote um cachorrinho ou gatinho para suprir sua tristeza. Mas não gosta de animais. A casa é bonita, seus tapetes e sofás custaram caro – desvio da conta de clientes – entre outros meios lucrativos que encontrou.

“Há pessoas que nós nunca podemos ofender com impunidade, e se nós o fizermos o dano é mortal, nós começamos a morrer em seguida da ação impensada” (Dogma e Ritual de Alta Magia - Eliphas Levi)

O psiquiatra passou-lhe a ministrar drogas potentes, deu-lhe afastamento. A mulher, contudo, não se sentia tranquila em deixar sua posição. Fosse pelo status, fosse para que um possível sucessor não identificasse os procedimentos ilícitos que sempre adotara. Seu interior latejava, ardia em fogo, sentia-se acuada. Sua vida ruía sem que pudesse se apegar a qualquer coisa que construíra até então. Onde pisava se tornava areia movediça. 

Um cartão chegou à sua caixa de correios. Esquecera-se de seu aniversário. Um belo cartão. A mensagem. Celebre os dias que lhe faltam. Feliz Aniversário. Sentou-se trêmula e fatigada. Talvez  faltassem poucos dias. O suicídio começara a fazer parte de seus pensamentos, de seus planos. 

Ele acaricia uma grande rosa vermelha e aveludada. Junto a ela tangerinas e outras oferendas. A lua cheia brilha. Intensa. Apenas o ruído dos grilos e pererecas.

- Aqui findam seus dias, Eliane...para você uma rosa...

A mulher tenta dormir em um sono agitado. Uma vela que lhe aconselharam acender para seu anjo de guarda tomba com o vento e suas chamas se alastram pelas cortinas. O fogo se propaga rapidamente. A dose exagerada de calmantes lhe bloqueia a percepção. Em pouco tempo é consumida pelas labaredas.


CONTOS EMANADOS DE SITUAÇÕES COTIDIANAS

“Os contos e poemas contidos neste blog são obras de ficção, qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações terá sido mera coincidência”

SABORES DO COMENDADOR

Ator Nacional: Carlos Vereza

Ator Internacional: Michael Carlisle Hall/ Jensen Ackles/ Eric Balfour

Atriz Nacional: Rosamaria Murtinho / Laura Cardoso/Zezé Mota

Atriz Internacional: Anjelica Huston

Cantor Nacional: Martinho da Vila/ Zeca Pagodinho

Cantora Nacional: Leci Brandão/ Maria Bethania/ Beth Carvalho/ Alcione/Dona Ivone Lara/Clementina de Jesus

Música: Samba de Roda

Livro: O Egípcio - Mika Waltaire

Autor: Carlos Castañeda

Filme: Besouro/Cafundó/ A Montanha dos Gorilas

Cor: Vinho e Ocre

Animal: Todos, mas especialmente gatos, jabotis e corujas.

Planta: aloé

Comida preferida: sashimi

Bebida: suco de graviola/cerveja

Mania: (várias) não passo embaixo de escada

O que aprecio nas pessoas: pontualidade, responsabilidade e organização

O que não gosto nas pessoas: pessoas indiscretas e que não cumprem seus compromissos.

Alimento que não gosta: coco, canjica, arroz doce, melão, melancia, jaca, caqui.

UM POUCO DO COMENDADOR.


Formado em Matemática e Pedagogica. Especialista em Supervisão Escolar. Especialista em Psicologia Multifocal. Mestre em Educação. Doutor Honoris Causa pela ABD e Instituto VAEBRASIL.

Comenda Rio de Janeiro pela Febacla. Comenda Rubem Braga pela Academia Marataizense de Letras (ES). Comenda Castro Alves (BA). Comendador pela ESCBRAS. Comenda Nelson Mandela pelo CONINTER e OFHM.

Cadeira 023, da Área de Letras, Membro Titular do Colegiado Acadêmico do Clube dos Escritores de Piracicaba, patronesse Juliana Dedini Ometto. Membro efetivo da Academia Virtual Brasileira de Letras. Membro da Academia Brasileira de Estudos e Pesquisas Literárias. Membro da Literarte - Associação Internacional de Escritores e Acadêmicos. Membro da União Brasileira de Escritores. Membro da Academia de Letras e Artes de Fortaleza (ALAF). Membro da Academia de Letras de Goiás Velho (ALG). Membro da Academia de Letras de Teófilo Ottoni (Minas Gerais). Membro da Academia de Letras de Cabo Frio (ARTPOP). Membro da Academia de Letras do Brasil - Seccional Suíça. Membro da Academia dos Cavaleiros de Cristóvão Colombo. Embaixador pela Académie Française des Arts Lettres et Culture. Membro da Academia de Letras e Artes Buziana. Cadeira de Grande Honra n. 15 - Patrono Pedro I pela Febacla. Membro da Academia de Ciências, Letras e Artes de Iguaba Grande (RJ). Cadeira n.º 2- ALB Araraquara.

Moção de Aplausos pela Câmara Municipal de Taquaritinga pelos serviços em prol da Educação. Moção de Aplausos pela Câmara Municipal de Bebedouro por serviços prestados à Educação Profissional no município. Homenagem pela APEOESP, pelos serviços prestados à Educação. Título de Cidadão Bebedourense. Personalidade 2010 (Top of Mind - O Jornal- Bebedouro). Personalidade Mais Influente e Educador 2011(Top of Mind - O Jornal- Bebedouro). Personalidade 2012 (ARTPOP). Medalha Lítero-Cultural Euclides da Cunha (ALB-Suíça). Embaixador da Paz pelo Instituto VAEBRASIL.

Atuou como Colunista do Diário de Taquaritinga e Jornal "Quatro Páginas" - Bebedouro/SP.
É Colunista do Portal Educação (http://www.portaleducacao.com.br

Premiações Literárias: 1º Classificado na IV Seletiva de Poesias, Contos e Crônicas de Barra Bonita – SP, agosto/2005, Clube Amigo das Letras – poema “A benção”, Menção Honrosa no XVI Concurso Nacional de Poesia “Acadêmico Mário Marinho” – Academia de Letras de Paranapuã, novembro/2005 – poema “Perfeita”, 2º colocado no Prêmio FEUC (Fundação Educacional Unificada Campograndense) de Literatura – dezembro/2005 – conto “A benção”, Menção Especial no Projeto Versos no Varal – Rio de Janeiro – abril/2006 – poema “Invernal”, 1º lugar no V Concurso de Poesias de Igaraçu do Tietê – maio/2006 – poema “Perfeita”, 3º Menção Honrosa no VIII Concurso Nacional de Poesias do Clube de Escritores de Piracicaba – setembro/2006 – poema “Perfeita”, 4º lugar no Concurso Literário de Bebedouro – dezembro/2006 –poema “Tropeiros”, Menção Honrosa no I concurso de Poesias sobre Cooperativismo – Bebedouro – outubro/2007, 1º lugar no VI Concurso de Poesias de Guaratinguetá – julho/2010 – poema “Promessa”, Prêmio Especial no XII Concurso Nacional de Poesias do Clube de Escritores de Piracicaba, outubro/2010, poema “Veludo”, Menção Honrosa no 2º Concurso Literário Internacional Planície Costeira – dezembro/2010, poema “Flor de Cera”, 1º lugar no IV Concurso de Poesias da Costa da Mata Atlântica – dezembro/2010 – poema “Flor de Cera”. Outorga do Colar de Mérito Literário Haldumont Nobre Ferraz, pelo trabalho Cultural e Literário. Prêmio Literário Cláudio de Souza - Literarte 2012 - Melhor Contista.Prêmio Luso-Brasileiro de Poesia 2012 (Literarte/Editora Mágico de Oz), Melhor Contista 2013 (Prêmio Luso Brasileiro de Contos - Literarte\Editora Mágico de Oz)

Antologias: Agreste Utopia – 2004; Vozes Escritas –Clube Amigos das Letras – 2005; Além das Letras – Clube Amigos das Letras – 2006; A Terra é Azul ! -Antologia Literária Internacional – Roberto de Castro Del`Secchi – 2008; Poetas de Todo Brasil – Volume I – Clube dos Escritores de Piracicaba – 2008; XIII Coletânea Komedi – 2009; Antologia Literária Cidade – Volume II – Abílio Pacheco&Deurilene Sousa -2009; XXI Antologia de Poetas e Escritores do Brasil – Reis de Souza- 2009; Guia de Autores Contemporâneos – Galeria Brasil – Celeiro de Escritores – 2009; Guia de Autores Contemporâneos – Galeria Brasil – Celeiro de Escritores – 2010; Prêmio Valdeck Almeida de Jesus – V Edição 2009, Giz Editorial; Antologia Poesia Contemporânea - 14 Poetas - Celeiro de Escritores, 2010; Contos de Outono - Edição 2011, Autores Contemporâneos, Câmara Brasileira de Jovens Escritores; Entrelinhas Literárias, Scortecci Editora, 2011; Antologia Literária Internacional - Del Secchi - Volume XXI; Cinco Passos Para Tornar-se um Escritor, Org. Izabelle Valladares, ARTPOP, 2011; Nordeste em Verso e Prosa, Org. Edson Marques Brandão, Palmeira dos Indios/Alagoas, 2011; Projeto Delicatta VI - Contos e Crônicas, Editora Delicatta, 2011; Portas para o Além - Coletânea de Contos de Terror -Literarte - 2012; Palavras, Versos, Textos e Contextos: elos de uma corrente que nos une! - Literarte - 2012; Galeria Brasil 2012 - Guia de Autores Contemporâneos, Celeiro de Escritores, Ed. Sucesso; Antologia de Contos e Crônicas - Fronteiras : realidade ou ficção ?, Celeiro de Escritores/Editora Sucesso, 2012; Nossa História, Nossos Autores, Scortecci Editora, 2012. Contos de Hoje, Literacidade, 2012. Antologia Brasileira Diamantes III, Berthier, 2012; Antologia Cidade 10, Literacidade, 2013. I Antologia da ALAB. Raízes: Laços entre Brasil e Angola. Antologia Asas da Liberdade. II Antologia da ACLAV, 2013, Literarte. Amor em Prosa e Versos, Celeiro de Escritores, 2013. Antologia Vingança, Literarte, 2013. Antologia Prêmio Luso Brasileiro - Melhores Contistas 2013. O tempo não apaga, Antologia de Poesia e Prosa - Escritores Contemporâneos - Celeiro de Escritores. Palavras Desavisadas de Tudo - Antologia Scortecci de Poesias, Contos e Crônicas 2013. O Conto Brasileiro Hoje - Volume XXIII, RG Editores. Antologia II - Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta Brasileiro. antologia Escritores Brasileiros, ZMF Editora. O Conto Brasileiro Hoje - Volume XXVI - RG Editores (2014). III Antologia Poética Fazendo Arte em Búzios, Editora Somar (2014). International Antology Crossing of Languages - We are Brazilians/ antologia Internacional Cruce de Idiomas - Nosotros Somos Brasileños - Or. Jô Mendonça Alcoforado - Intercâmbio Cultural (2014). 5ª Antologia Poética da ALAF (2014). Coletânea Letras Atuais, Editora Alternativa (2014). Antologia IV da Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta Brasileiro, Editora Iluminatta (2014). A Poesia Contemporânea no Brasil, da Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta Brasileiro, Editora Iluminatta (2014). Enciclopédia de Artistas Contemporâneos Lusófonos - 8 séculos de Língua Portuguesa, Literarte (2014). Mr. Hyde - Homem Monstro - Org. Ademir Pascale , All Print Editora (2014)

Livros (Solos): “Análise Combinatória e Probabilidade”, Geraldo José Sant’Anna/Cláudio Delfini, Editora Érica, 1996, São Paulo, e “Encantamento”, Editora Costelas Felinas, 2010; "Anhelos de la Juvenitud", Geraldo José Sant´Anna/José Roberto Almeida, Editora Costelas Felinas, 2011; O Vôo da Cotovia, Celeiro de Escritores, 2011, Pai´é - Contos de Muito Antigamente, pela Celeiro de Escritores/Editora Sucesso, 2012, A Caminho do Umbigo, pela Ed. Costelas Felinas, 2013. Metodologia de Ensino e Monitoramento da Aprendizagem em Cursos Técnicos sob a Ótica Multifocal (Editora Scortecci). Tarrafa Pedagógica (Org.), Editora Celeiro de Escritores (2013). Jardim das Almas (romance). Floriza e a Bonequinha Dourada (Infantil) pela Literarte. Planejamento, Gestão e Legislação Escolar pela Editora Erica/Saraiva (2014).

Adquira o seu - clique aqui!

Adquira o seu - clique aqui!
Metodologia e Avaliação da Aprendizagem

Pai´é - Contos de Muito Antigamente

Pai´é - Contos de Muito Antigamente
Contos de Geraldo J. Sant´Anna e fotos de Geraldo Gabriel Bossini

ENCANTAMENTO

ENCANTAMENTO
meus poemas

Análise Combinatória e Probabilidades

Análise Combinatória e Probabilidades
juntamente com o amigo Cláudio Delfini

Anhelos de la Juvenitud

Anhelos de la Juvenitud
Edições Costelas Felinas

A Caminho do Umbigo

A Caminho do Umbigo
Edições Costelas felinas

Voo da Cotovia

Voo da Cotovia
Celeiro de Escritores

Divine Acadèmie Française

Divine Acadèmie Française

Prêmio Luso Brasileiro de Poesia 2012/2013

Prêmio Luso Brasileiro de Poesia 2012/2013
Literarte/Mágico de Oz (Portugal)

Lançamento da Antologia Vozes Escritas

Lançamento da Antologia Vozes Escritas
Noite de autógrafos em Barra Bonita-SP

Antologia Literária Cidade - Volume II

Antologia Literária Cidade - Volume II
Poemas : Ciclone e Ébano

Antologia Eldorado

Antologia Eldorado

Antologia II

Antologia II

Antologia Cidade 10

Antologia Cidade 10
Org. Abílio Pacheco

Antologia da ALAB

Antologia da ALAB

Antologia Poesia Contemporânea - 14 Poetas

Antologia Poesia Contemporânea - 14 Poetas
Lançamento do CELEIRO DE ESCRITORES

Contos de Hoje - Narrativas

Contos de Hoje - Narrativas
Literacidade

O Conto Brasileiro Hoje

O Conto Brasileiro Hoje
RG Editores

4ª Antologia da ALAF

4ª Antologia da ALAF
Academia de Letras e Artes de Fortaleza

Dracúlea II

Dracúlea II
...você já leu ?

Antologia Del´Secchi

Antologia Del´Secchi

Sobrenatural

Sobrenatural
Conto: A Casa do Velho

Diamantes III

Diamantes III
Organização Fídias Teles

Entre em contato com a Editora Erica

Entre em contato com a Editora Erica
Não perca mais tempo, adquira seu exemplar.

Minhas produções

Minhas produções