quinta-feira, 16 de junho de 2011

REFLEXÕES NA PRAÇA


Não sei quanto tempo permaneci ali recostado ao banco da praça, acomodado sob as sombras de uma enorme jaqueira, cujas folhas verdes já se mesclavam à penumbra, dando uma sensação de tons amarronzados. O poste, de luz amarelada, pouco iluminava. Alguns morcegos cortavam o ar num trissar gostoso de se ouvir. Único ruído. O resto era quietude. A praça, grande e majestosa, durante o dia, resumia-se a escuridão na madrugada. Eventualmente um carro passava ou a circulava, talvez em busca de alguém solitário tanto quanto o motorista. Permaneci em meu silêncio, mergulhado num estranho nada, como se a cabeça estivesse vazia, como se os pensamentos tivessem sido chupados.
O interessante do silêncio é que comecei a perceber os detalhes. A colocação das pedras, formando desenhos através dos pequenos cubos de arenito e basalto. Os tinhorões circundando os jardins, os grandes hibiscos amarelos, o pau-ferro, sibipirunas e coqueiros. Um ambiente belamente alterado pelo manto de seda negra da noite. Se tivesse morrido minutos antes não teria percebido as nuances, metamorfoses e encantos daquela praça. Sempre atarefado, concentrado em problemas e destilando preocupações, há anos a atravessei, inúmeras vezes sentei-me em seus bancos, nunca a admirei.
Estendi minhas reflexões para os casarões que a delimitavam. Alguns muito antigos, construções modernas, edifícios. Todos acolhendo pessoas em seu repouso. Passei a viajar pela arquitetura, as tonalidades de suas pinturas, impondo-me a caminhar pela praça em uma outra perspectiva. Há centenas de anos como ela seria ? Tentei imaginar os primeiros moradores, seus trajes, seus desafios...enquanto transeuntes hoje caminham inconscientes de como tudo começou, como se as coisas estivessem estabelecidas e estruturadas como se encontram. Quantos venceriam estes primeiros obstáculos, talvez privações, impulsionando a construção de uma cidade imensa, com um números exacerbado de pessoas que se acotovelam pelas ruas.
Deparei-me com a majestosa matriz de São Policarpo, imponente, quase que ordenando que todos se ajoelhem. Ainda nos dominamos pela grandeza dos monumentos. Rica em entalhes, símbolos místicos e rodeada pelos arcanjos, cada um voltado para um dos pontos cardeais, como que a protegendo e anunciando que seus seguidores estarão seguros. A segurança é uma das importantes necessidades humanas, segundo Maslow. No princípio o perigo de animais e demônios que andavam pelas florestas na qual a pequena vila estava inserida, agora uma dezena de preocupações oscilando entre ladrões, seqüestradores e dívidas financeiras.
Quem me visse ali tiraria as mais diferentes conclusões, provavelmente nenhum acertaria o que me motivava caminhar solitário por uma praça erma no meio da madrugada. Ri das possibilidades. Imaginei algumas pessoas se consumindo na tentativa vã de identificar as razões de minha permanência naquele lugar, encostado no poste, baforando um cigarro. Também imaginei outros entregando-se a seus íntimos desejos, que provavelmente eu seria protagonista, ao mesmo tempo em que recusando tais pensamentos obscuros e que emergiam desbravando a costumeira censura imposta por seus dogmas.
Andei solto adentrando a praça. Camisa aberta, cor de palha, a calça jeans, sem cinto, o tênis de marca. O vento suave e um pouco gelado abraçou-se de forma aconchegante. Era bom estar na cidade, era bom estar na praça. Quando criança corria por ela, um pouco modificada, menos florida, antes havia uma fonte luminosa, cercada por sereias que seguravam cornucópias e de onde as águas saiam. Por alguma razão infantil eu acreditava que estavam vivas. Eram seres reais e visitá-las me fazia bem. Tanto tempo depois o cotidiano impiedoso dos dias, o trabalhar horas a fio, matar um leão por dia, as difíceis e complexas relações interpessoais com o jogo de quem pode mais, o mais esperto, geraram um certo ceticismo e todo mundo mítico antes cultivado tornou-se um protótipo do deserto de Gobi. No lugar das sereias há um coreto ocupado por andarilhos.
Naquele tempo eu também alimentava outros sonhos, outros desejos. Um carro passa várias vezes, possivelmente avaliando minhas reações e interesses. Meu corpo bem feito é ainda um poderoso chamariz e chave para inúmeras possibilidades. Detenho-me, no entanto, na observação dos morcegos disputando alguns coquinhos. Eles seguem alheios a tudo o que está a sua volta, mergulhados em suas necessidades de sobrevivência. Nós podemos extravasar um pouco mais, criando necessidades que não são.
Volto a sentar-me no banco, o mesmo banco. Identifico uma rachadura. Não tinha notado antes. Provavelmente se refizer o caminho que havia feito vou perceber outras coisas que haviam passado despercebidas. Vou refletir sobre outros conceitos, divagar em outros pensamentos, ter outras sensações e percepções. Há sempre algo novo mergulhado naquilo que acreditamos estar velho e ultrapassado, naquilo que acreditamos ser amplamente conhecido, no que é comum e corriqueiro. Se continuar assim vou me tornar um filósofo ! Nada melhor do que rir de si e consigo mesmo. Estar de bem com a vida e com sua consciência. Pensar, sentir, falar e agir com sincronicidade.
Atravesso a rua rumo a minha casa, logo na esquina. Gosto dessas reflexões na madrugada. Um momento precioso de estar comigo mesmo. Cada noite me trás novos pensamentos e reflexões, cada noite se revela nova, a praça nunca é a mesma. Cada dia não é o mesmo, algo foi inserido, algo foi diluído, algo foi modificado. Nunca somos os mesmos do dia anterior.
 

CONTOS EMANADOS DE SITUAÇÕES COTIDIANAS

“Os contos e poemas contidos neste blog são obras de ficção, qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações terá sido mera coincidência”

SABORES DO COMENDADOR

Ator Nacional: Carlos Vereza

Ator Internacional: Michael Carlisle Hall/ Jensen Ackles/ Eric Balfour

Atriz Nacional: Rosamaria Murtinho / Laura Cardoso/Zezé Mota

Atriz Internacional: Anjelica Huston

Cantor Nacional: Martinho da Vila/ Zeca Pagodinho

Cantora Nacional: Leci Brandão/ Maria Bethania/ Beth Carvalho/ Alcione/Dona Ivone Lara/Clementina de Jesus

Música: Samba de Roda

Livro: O Egípcio - Mika Waltaire

Autor: Carlos Castañeda

Filme: Besouro/Cafundó/ A Montanha dos Gorilas

Cor: Vinho e Ocre

Animal: Todos, mas especialmente gatos, jabotis e corujas.

Planta: aloé

Comida preferida: sashimi

Bebida: suco de graviola/cerveja

Mania: (várias) não passo embaixo de escada

O que aprecio nas pessoas: pontualidade, responsabilidade e organização

O que não gosto nas pessoas: pessoas indiscretas e que não cumprem seus compromissos.

Alimento que não gosta: coco, canjica, arroz doce, melão, melancia, jaca, caqui.

UM POUCO DO COMENDADOR.


Formado em Matemática e Pedagogica. Especialista em Supervisão Escolar. Especialista em Psicologia Multifocal. Mestre em Educação. Doutor Honoris Causa pela ABD e Instituto VAEBRASIL.

Comenda Rio de Janeiro pela Febacla. Comenda Rubem Braga pela Academia Marataizense de Letras (ES). Comenda Castro Alves (BA). Comendador pela ESCBRAS. Comenda Nelson Mandela pelo CONINTER e OFHM.

Cadeira 023, da Área de Letras, Membro Titular do Colegiado Acadêmico do Clube dos Escritores de Piracicaba, patronesse Juliana Dedini Ometto. Membro efetivo da Academia Virtual Brasileira de Letras. Membro da Academia Brasileira de Estudos e Pesquisas Literárias. Membro da Literarte - Associação Internacional de Escritores e Acadêmicos. Membro da União Brasileira de Escritores. Membro da Academia de Letras e Artes de Fortaleza (ALAF). Membro da Academia de Letras de Goiás Velho (ALG). Membro da Academia de Letras de Teófilo Ottoni (Minas Gerais). Membro da Academia de Letras de Cabo Frio (ARTPOP). Membro da Academia de Letras do Brasil - Seccional Suíça. Membro da Academia dos Cavaleiros de Cristóvão Colombo. Embaixador pela Académie Française des Arts Lettres et Culture. Membro da Academia de Letras e Artes Buziana. Cadeira de Grande Honra n. 15 - Patrono Pedro I pela Febacla. Membro da Academia de Ciências, Letras e Artes de Iguaba Grande (RJ). Cadeira n.º 2- ALB Araraquara.

Moção de Aplausos pela Câmara Municipal de Taquaritinga pelos serviços em prol da Educação. Moção de Aplausos pela Câmara Municipal de Bebedouro por serviços prestados à Educação Profissional no município. Homenagem pela APEOESP, pelos serviços prestados à Educação. Título de Cidadão Bebedourense. Personalidade 2010 (Top of Mind - O Jornal- Bebedouro). Personalidade Mais Influente e Educador 2011(Top of Mind - O Jornal- Bebedouro). Personalidade 2012 (ARTPOP). Medalha Lítero-Cultural Euclides da Cunha (ALB-Suíça). Embaixador da Paz pelo Instituto VAEBRASIL.

Atuou como Colunista do Diário de Taquaritinga e Jornal "Quatro Páginas" - Bebedouro/SP.
É Colunista do Portal Educação (http://www.portaleducacao.com.br

Premiações Literárias: 1º Classificado na IV Seletiva de Poesias, Contos e Crônicas de Barra Bonita – SP, agosto/2005, Clube Amigo das Letras – poema “A benção”, Menção Honrosa no XVI Concurso Nacional de Poesia “Acadêmico Mário Marinho” – Academia de Letras de Paranapuã, novembro/2005 – poema “Perfeita”, 2º colocado no Prêmio FEUC (Fundação Educacional Unificada Campograndense) de Literatura – dezembro/2005 – conto “A benção”, Menção Especial no Projeto Versos no Varal – Rio de Janeiro – abril/2006 – poema “Invernal”, 1º lugar no V Concurso de Poesias de Igaraçu do Tietê – maio/2006 – poema “Perfeita”, 3º Menção Honrosa no VIII Concurso Nacional de Poesias do Clube de Escritores de Piracicaba – setembro/2006 – poema “Perfeita”, 4º lugar no Concurso Literário de Bebedouro – dezembro/2006 –poema “Tropeiros”, Menção Honrosa no I concurso de Poesias sobre Cooperativismo – Bebedouro – outubro/2007, 1º lugar no VI Concurso de Poesias de Guaratinguetá – julho/2010 – poema “Promessa”, Prêmio Especial no XII Concurso Nacional de Poesias do Clube de Escritores de Piracicaba, outubro/2010, poema “Veludo”, Menção Honrosa no 2º Concurso Literário Internacional Planície Costeira – dezembro/2010, poema “Flor de Cera”, 1º lugar no IV Concurso de Poesias da Costa da Mata Atlântica – dezembro/2010 – poema “Flor de Cera”. Outorga do Colar de Mérito Literário Haldumont Nobre Ferraz, pelo trabalho Cultural e Literário. Prêmio Literário Cláudio de Souza - Literarte 2012 - Melhor Contista.Prêmio Luso-Brasileiro de Poesia 2012 (Literarte/Editora Mágico de Oz), Melhor Contista 2013 (Prêmio Luso Brasileiro de Contos - Literarte\Editora Mágico de Oz)

Antologias: Agreste Utopia – 2004; Vozes Escritas –Clube Amigos das Letras – 2005; Além das Letras – Clube Amigos das Letras – 2006; A Terra é Azul ! -Antologia Literária Internacional – Roberto de Castro Del`Secchi – 2008; Poetas de Todo Brasil – Volume I – Clube dos Escritores de Piracicaba – 2008; XIII Coletânea Komedi – 2009; Antologia Literária Cidade – Volume II – Abílio Pacheco&Deurilene Sousa -2009; XXI Antologia de Poetas e Escritores do Brasil – Reis de Souza- 2009; Guia de Autores Contemporâneos – Galeria Brasil – Celeiro de Escritores – 2009; Guia de Autores Contemporâneos – Galeria Brasil – Celeiro de Escritores – 2010; Prêmio Valdeck Almeida de Jesus – V Edição 2009, Giz Editorial; Antologia Poesia Contemporânea - 14 Poetas - Celeiro de Escritores, 2010; Contos de Outono - Edição 2011, Autores Contemporâneos, Câmara Brasileira de Jovens Escritores; Entrelinhas Literárias, Scortecci Editora, 2011; Antologia Literária Internacional - Del Secchi - Volume XXI; Cinco Passos Para Tornar-se um Escritor, Org. Izabelle Valladares, ARTPOP, 2011; Nordeste em Verso e Prosa, Org. Edson Marques Brandão, Palmeira dos Indios/Alagoas, 2011; Projeto Delicatta VI - Contos e Crônicas, Editora Delicatta, 2011; Portas para o Além - Coletânea de Contos de Terror -Literarte - 2012; Palavras, Versos, Textos e Contextos: elos de uma corrente que nos une! - Literarte - 2012; Galeria Brasil 2012 - Guia de Autores Contemporâneos, Celeiro de Escritores, Ed. Sucesso; Antologia de Contos e Crônicas - Fronteiras : realidade ou ficção ?, Celeiro de Escritores/Editora Sucesso, 2012; Nossa História, Nossos Autores, Scortecci Editora, 2012. Contos de Hoje, Literacidade, 2012. Antologia Brasileira Diamantes III, Berthier, 2012; Antologia Cidade 10, Literacidade, 2013. I Antologia da ALAB. Raízes: Laços entre Brasil e Angola. Antologia Asas da Liberdade. II Antologia da ACLAV, 2013, Literarte. Amor em Prosa e Versos, Celeiro de Escritores, 2013. Antologia Vingança, Literarte, 2013. Antologia Prêmio Luso Brasileiro - Melhores Contistas 2013. O tempo não apaga, Antologia de Poesia e Prosa - Escritores Contemporâneos - Celeiro de Escritores. Palavras Desavisadas de Tudo - Antologia Scortecci de Poesias, Contos e Crônicas 2013. O Conto Brasileiro Hoje - Volume XXIII, RG Editores. Antologia II - Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta Brasileiro. antologia Escritores Brasileiros, ZMF Editora. O Conto Brasileiro Hoje - Volume XXVI - RG Editores (2014). III Antologia Poética Fazendo Arte em Búzios, Editora Somar (2014). International Antology Crossing of Languages - We are Brazilians/ antologia Internacional Cruce de Idiomas - Nosotros Somos Brasileños - Or. Jô Mendonça Alcoforado - Intercâmbio Cultural (2014). 5ª Antologia Poética da ALAF (2014). Coletânea Letras Atuais, Editora Alternativa (2014). Antologia IV da Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta Brasileiro, Editora Iluminatta (2014). A Poesia Contemporânea no Brasil, da Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta Brasileiro, Editora Iluminatta (2014). Enciclopédia de Artistas Contemporâneos Lusófonos - 8 séculos de Língua Portuguesa, Literarte (2014). Mr. Hyde - Homem Monstro - Org. Ademir Pascale , All Print Editora (2014)

Livros (Solos): “Análise Combinatória e Probabilidade”, Geraldo José Sant’Anna/Cláudio Delfini, Editora Érica, 1996, São Paulo, e “Encantamento”, Editora Costelas Felinas, 2010; "Anhelos de la Juvenitud", Geraldo José Sant´Anna/José Roberto Almeida, Editora Costelas Felinas, 2011; O Vôo da Cotovia, Celeiro de Escritores, 2011, Pai´é - Contos de Muito Antigamente, pela Celeiro de Escritores/Editora Sucesso, 2012, A Caminho do Umbigo, pela Ed. Costelas Felinas, 2013. Metodologia de Ensino e Monitoramento da Aprendizagem em Cursos Técnicos sob a Ótica Multifocal (Editora Scortecci). Tarrafa Pedagógica (Org.), Editora Celeiro de Escritores (2013). Jardim das Almas (romance). Floriza e a Bonequinha Dourada (Infantil) pela Literarte. Planejamento, Gestão e Legislação Escolar pela Editora Erica/Saraiva (2014).

Adquira o seu - clique aqui!

Adquira o seu - clique aqui!
Metodologia e Avaliação da Aprendizagem

Pai´é - Contos de Muito Antigamente

Pai´é - Contos de Muito Antigamente
Contos de Geraldo J. Sant´Anna e fotos de Geraldo Gabriel Bossini

ENCANTAMENTO

ENCANTAMENTO
meus poemas

Análise Combinatória e Probabilidades

Análise Combinatória e Probabilidades
juntamente com o amigo Cláudio Delfini

Anhelos de la Juvenitud

Anhelos de la Juvenitud
Edições Costelas Felinas

A Caminho do Umbigo

A Caminho do Umbigo
Edições Costelas felinas

Voo da Cotovia

Voo da Cotovia
Celeiro de Escritores

Divine Acadèmie Française

Divine Acadèmie Française

Prêmio Luso Brasileiro de Poesia 2012/2013

Prêmio Luso Brasileiro de Poesia 2012/2013
Literarte/Mágico de Oz (Portugal)

Lançamento da Antologia Vozes Escritas

Lançamento da Antologia Vozes Escritas
Noite de autógrafos em Barra Bonita-SP

Antologia Literária Cidade - Volume II

Antologia Literária Cidade - Volume II
Poemas : Ciclone e Ébano

Antologia Eldorado

Antologia Eldorado

Antologia II

Antologia II

Antologia Cidade 10

Antologia Cidade 10
Org. Abílio Pacheco

Antologia da ALAB

Antologia da ALAB

Antologia Poesia Contemporânea - 14 Poetas

Antologia Poesia Contemporânea - 14 Poetas
Lançamento do CELEIRO DE ESCRITORES

Contos de Hoje - Narrativas

Contos de Hoje - Narrativas
Literacidade

O Conto Brasileiro Hoje

O Conto Brasileiro Hoje
RG Editores

4ª Antologia da ALAF

4ª Antologia da ALAF
Academia de Letras e Artes de Fortaleza

Dracúlea II

Dracúlea II
...você já leu ?

Antologia Del´Secchi

Antologia Del´Secchi

Sobrenatural

Sobrenatural
Conto: A Casa do Velho

Diamantes III

Diamantes III
Organização Fídias Teles

Entre em contato com a Editora Erica

Entre em contato com a Editora Erica
Não perca mais tempo, adquira seu exemplar.

Minhas produções

Minhas produções