quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

LUCINDA

Não vi o tempo passar, quando olhei para o relógio já estava tarde, chegando quase às oito da noite. Nem havia percebido, envolvido no bate-papo com Dona Lucinda sempre atenciosa e sorridente. Embora já tarde resistia em deixá-la, queria continuar ali, segurando suas mãos macias e de unhas bem feitas. Detive-me ainda um pouco para desenhar em minha mente o seu rosto marcado pelas rugas, porém dominado por sorriso inigualável. Seus cabelos num tom levemente violeta e um olhar bem vivo, profundo, de alguém capaz de viajar pelo seu interior e captar suas emoções e sentimentos mais ocultos.
Lucinda nasceu na roça e ali foi educada juntamente com seus outros onze irmãos. Seis homens, seis mulheres. Seu pai, Malaquias, trabalhava na fazenda, cuidava do gado, das plantações, era quase dono e se orgulhava da confiança que o patrão nele depositava. Sua pele era negra, de caboclo, queimado pelo sol, sempre com seu chapéu amarronzado, a camisa entreaberta, as mangas dobradas até o cotovelo. A mãe, Felícia, cuidava da casa, dela e do casarão onde residiam os donos, era muito querida. Mas morreu cedo, com trinta e oito anos, de uma doença que a lançou na cama e a levou em dois meses.
A vida deu a cada um, um destino. Os relacionamentos das mulheres não foi muito bem sucedido. Onória envolveu-se com um homem, já casado, teve um filho, Cláudio, e depois disso não conseguiu mais ninguém. Tornara-se professora. Eleusa casou-se e teve dois filhos, mas seu espírito sempre oscilou entre a independência e uma certa insatisfação interior, logo abandonou o marido. Sueli viveu sempre na expectativa de um romance, fazendo simpatias e procurando ajuda espiritual para um feliz casamento, teve um filho e somente muito tempo depois juntou-se com um lavrador, tendo mais quatro filhos. Celina desapareceu, nunca se soube o paradeiro dela. Se viva ou morta, casada ou solteira. Vanda conquistou um bom emprego em órgão do governo, mas também deixou o marido, com três filhos. O marido vivia às voltas com amantes e pouco juízo na cabeça.
Os homens parecem ter tido uma trajetória mais bem sucedida. Otávio, Milton, Bento, Célio, Dirceu e Arnaldo casaram-se, tiveram seus filhos, embora outros problemas surgissem. Bento por longo tempo apegou-se a bebida. Foram tempos difíceis, mas conseguiu reerguer-se. Dirceu morreu cedo, de ataque cardíaco, deixando a esposa e filhos. Mas ela logo tratou de arrumar outro e substituí-lo, afinal tinha filhos para cuidar. Célio também sumiu, não se soube jamais para onde.
Lucinda, por sua vez, trabalhou na roça, arrumou um companheiro e teve oito filhos. Casa simples, de chão batido, fogão a lenha, um belo e viçoso pé de saião no lado da casa, galinhas soltas no quintal. Vida dura, de rachar lenha, plantar, colher, passar necessidades muitas vezes. Tempo sem luz elétrica, só o lampião. Mas era um tempo bom de verdadeiras amizades. Lembrava-se de Marcolina que morava não muito longe dali, da Dona Rosa, Dona Dirce...quanta gente boa, solícita, generosa, que não pensavam duas vezes em ajudar, mesmo que não pudessem.
Aos poucos os filhos foram crescendo e tomando seus rumos. A vida era isso. Cria-se filhos para o mundo. No fim sobraram ela e o marido, Teodoro. Teodoro era um homem bom, mas fechado, sério, de poucas palavras, trabalhador que nem só ele. Mas o tempo tinha suas surpresas. Adoeceu e acabou preso a uma cadeira de rodas, presente do “Seu” Baltazar, vereador, que atendeu prontamente quando foi procurado. Assim viveu muitos anos com o carinho e zelo da esposa.
Dos filhos, Clonilde foi a que deu mais trabalho, juntamente com seu irmão, Waltinho. A menina por ser descabeçada, fazendo filhos com quem quisesse, e ele, pelo alcoolismo. Problemas que valeram pelos oito. Foram tempos de grande desgosto, tristeza, insatisfação. Waltinho acabou morrendo, de cirrose. Mais dois filhos morreram. Douglas com uma queda de um cavalo e Odair, metido a valentão, esfaqueado num bar.
A velha senhora sorria, num misto de amargura e doces lembranças, dizendo que sua vida daria uma novela. Com a morte do marido ficou sozinha. Foi morar com Marília, sua filha mais velha, mas não se sentia bem, parecia um estorvo. Por um tempo ficou um pouco na casa de cada filho, mas enfrentou diferentes situações, seja de carinho e receptividade como claras afirmações de que não era bem vinda. E foi em uma dessas exposições que Deise declarou que melhor seria que ela fosse para um asilo. Deise era sua nora.
Entendeu que isso seria o que mais convinha. Deise se incumbiu de reunir os filhos e discutir o assunto. Aparentemente não houve resistência, mas alívio coletivo. Havia um Lar para Idosos, cuidado por freiras. Um lugar muito aconchegante, bonito, florido, árvores, hortas e bom tratamento. Lucinda foi comunicada. Um aperto no coração, um nó na garganta, lágrimas nos olhos e aceitou o desígnio dos filhos. A vida trazia em seu bojo novos caminhos e cabia a ela seguir por eles.
Hoje agradecia estar ali, embora naturalmente a saudade dos filhos se fizesse grande. Nunca mais a visitaram. Fizera naquele recanto novas e grandes amizades. Sempre simpática conquistara a todos.
Deixei as mãos de Dona Lucinda, já com o olhar repreensivo das freiras. Voltaria brevemente para revê-la. Queria ouvir suas histórias, seus conselhos, suas lições de vida. Pena que os filhos não perceberam tantas coisas importantes naquela mulher e que contribuiria muito para a formação do caráter dos netos e bisnetos, que já possuía.
Resolvi deixá-la, pensando insistentemente em registrar a vida de Dona Lucinda em um romance.

CONTOS EMANADOS DE SITUAÇÕES COTIDIANAS

“Os contos e poemas contidos neste blog são obras de ficção, qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações terá sido mera coincidência”

SABORES DO COMENDADOR

Ator Nacional: Carlos Vereza

Ator Internacional: Michael Carlisle Hall/ Jensen Ackles/ Eric Balfour

Atriz Nacional: Rosamaria Murtinho / Laura Cardoso/Zezé Mota

Atriz Internacional: Anjelica Huston

Cantor Nacional: Martinho da Vila/ Zeca Pagodinho

Cantora Nacional: Leci Brandão/ Maria Bethania/ Beth Carvalho/ Alcione/Dona Ivone Lara/Clementina de Jesus

Música: Samba de Roda

Livro: O Egípcio - Mika Waltaire

Autor: Carlos Castañeda

Filme: Besouro/Cafundó/ A Montanha dos Gorilas

Cor: Vinho e Ocre

Animal: Todos, mas especialmente gatos, jabotis e corujas.

Planta: aloé

Comida preferida: sashimi

Bebida: suco de graviola/cerveja

Mania: (várias) não passo embaixo de escada

O que aprecio nas pessoas: pontualidade, responsabilidade e organização

O que não gosto nas pessoas: pessoas indiscretas e que não cumprem seus compromissos.

Alimento que não gosta: coco, canjica, arroz doce, melão, melancia, jaca, caqui.

UM POUCO DO COMENDADOR.


Formado em Matemática e Pedagogica. Especialista em Supervisão Escolar. Especialista em Psicologia Multifocal. Mestre em Educação. Doutor Honoris Causa pela ABD e Instituto VAEBRASIL.

Comenda Rio de Janeiro pela Febacla. Comenda Rubem Braga pela Academia Marataizense de Letras (ES). Comenda Castro Alves (BA). Comendador pela ESCBRAS. Comenda Nelson Mandela pelo CONINTER e OFHM.

Cadeira 023, da Área de Letras, Membro Titular do Colegiado Acadêmico do Clube dos Escritores de Piracicaba, patronesse Juliana Dedini Ometto. Membro efetivo da Academia Virtual Brasileira de Letras. Membro da Academia Brasileira de Estudos e Pesquisas Literárias. Membro da Literarte - Associação Internacional de Escritores e Acadêmicos. Membro da União Brasileira de Escritores. Membro da Academia de Letras e Artes de Fortaleza (ALAF). Membro da Academia de Letras de Goiás Velho (ALG). Membro da Academia de Letras de Teófilo Ottoni (Minas Gerais). Membro da Academia de Letras de Cabo Frio (ARTPOP). Membro da Academia de Letras do Brasil - Seccional Suíça. Membro da Academia dos Cavaleiros de Cristóvão Colombo. Embaixador pela Académie Française des Arts Lettres et Culture. Membro da Academia de Letras e Artes Buziana. Cadeira de Grande Honra n. 15 - Patrono Pedro I pela Febacla. Membro da Academia de Ciências, Letras e Artes de Iguaba Grande (RJ). Cadeira n.º 2- ALB Araraquara.

Moção de Aplausos pela Câmara Municipal de Taquaritinga pelos serviços em prol da Educação. Moção de Aplausos pela Câmara Municipal de Bebedouro por serviços prestados à Educação Profissional no município. Homenagem pela APEOESP, pelos serviços prestados à Educação. Título de Cidadão Bebedourense. Personalidade 2010 (Top of Mind - O Jornal- Bebedouro). Personalidade Mais Influente e Educador 2011(Top of Mind - O Jornal- Bebedouro). Personalidade 2012 (ARTPOP). Medalha Lítero-Cultural Euclides da Cunha (ALB-Suíça). Embaixador da Paz pelo Instituto VAEBRASIL.

Atuou como Colunista do Diário de Taquaritinga e Jornal "Quatro Páginas" - Bebedouro/SP.
É Colunista do Portal Educação (http://www.portaleducacao.com.br

Premiações Literárias: 1º Classificado na IV Seletiva de Poesias, Contos e Crônicas de Barra Bonita – SP, agosto/2005, Clube Amigo das Letras – poema “A benção”, Menção Honrosa no XVI Concurso Nacional de Poesia “Acadêmico Mário Marinho” – Academia de Letras de Paranapuã, novembro/2005 – poema “Perfeita”, 2º colocado no Prêmio FEUC (Fundação Educacional Unificada Campograndense) de Literatura – dezembro/2005 – conto “A benção”, Menção Especial no Projeto Versos no Varal – Rio de Janeiro – abril/2006 – poema “Invernal”, 1º lugar no V Concurso de Poesias de Igaraçu do Tietê – maio/2006 – poema “Perfeita”, 3º Menção Honrosa no VIII Concurso Nacional de Poesias do Clube de Escritores de Piracicaba – setembro/2006 – poema “Perfeita”, 4º lugar no Concurso Literário de Bebedouro – dezembro/2006 –poema “Tropeiros”, Menção Honrosa no I concurso de Poesias sobre Cooperativismo – Bebedouro – outubro/2007, 1º lugar no VI Concurso de Poesias de Guaratinguetá – julho/2010 – poema “Promessa”, Prêmio Especial no XII Concurso Nacional de Poesias do Clube de Escritores de Piracicaba, outubro/2010, poema “Veludo”, Menção Honrosa no 2º Concurso Literário Internacional Planície Costeira – dezembro/2010, poema “Flor de Cera”, 1º lugar no IV Concurso de Poesias da Costa da Mata Atlântica – dezembro/2010 – poema “Flor de Cera”. Outorga do Colar de Mérito Literário Haldumont Nobre Ferraz, pelo trabalho Cultural e Literário. Prêmio Literário Cláudio de Souza - Literarte 2012 - Melhor Contista.Prêmio Luso-Brasileiro de Poesia 2012 (Literarte/Editora Mágico de Oz), Melhor Contista 2013 (Prêmio Luso Brasileiro de Contos - Literarte\Editora Mágico de Oz)

Antologias: Agreste Utopia – 2004; Vozes Escritas –Clube Amigos das Letras – 2005; Além das Letras – Clube Amigos das Letras – 2006; A Terra é Azul ! -Antologia Literária Internacional – Roberto de Castro Del`Secchi – 2008; Poetas de Todo Brasil – Volume I – Clube dos Escritores de Piracicaba – 2008; XIII Coletânea Komedi – 2009; Antologia Literária Cidade – Volume II – Abílio Pacheco&Deurilene Sousa -2009; XXI Antologia de Poetas e Escritores do Brasil – Reis de Souza- 2009; Guia de Autores Contemporâneos – Galeria Brasil – Celeiro de Escritores – 2009; Guia de Autores Contemporâneos – Galeria Brasil – Celeiro de Escritores – 2010; Prêmio Valdeck Almeida de Jesus – V Edição 2009, Giz Editorial; Antologia Poesia Contemporânea - 14 Poetas - Celeiro de Escritores, 2010; Contos de Outono - Edição 2011, Autores Contemporâneos, Câmara Brasileira de Jovens Escritores; Entrelinhas Literárias, Scortecci Editora, 2011; Antologia Literária Internacional - Del Secchi - Volume XXI; Cinco Passos Para Tornar-se um Escritor, Org. Izabelle Valladares, ARTPOP, 2011; Nordeste em Verso e Prosa, Org. Edson Marques Brandão, Palmeira dos Indios/Alagoas, 2011; Projeto Delicatta VI - Contos e Crônicas, Editora Delicatta, 2011; Portas para o Além - Coletânea de Contos de Terror -Literarte - 2012; Palavras, Versos, Textos e Contextos: elos de uma corrente que nos une! - Literarte - 2012; Galeria Brasil 2012 - Guia de Autores Contemporâneos, Celeiro de Escritores, Ed. Sucesso; Antologia de Contos e Crônicas - Fronteiras : realidade ou ficção ?, Celeiro de Escritores/Editora Sucesso, 2012; Nossa História, Nossos Autores, Scortecci Editora, 2012. Contos de Hoje, Literacidade, 2012. Antologia Brasileira Diamantes III, Berthier, 2012; Antologia Cidade 10, Literacidade, 2013. I Antologia da ALAB. Raízes: Laços entre Brasil e Angola. Antologia Asas da Liberdade. II Antologia da ACLAV, 2013, Literarte. Amor em Prosa e Versos, Celeiro de Escritores, 2013. Antologia Vingança, Literarte, 2013. Antologia Prêmio Luso Brasileiro - Melhores Contistas 2013. O tempo não apaga, Antologia de Poesia e Prosa - Escritores Contemporâneos - Celeiro de Escritores. Palavras Desavisadas de Tudo - Antologia Scortecci de Poesias, Contos e Crônicas 2013. O Conto Brasileiro Hoje - Volume XXIII, RG Editores. Antologia II - Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta Brasileiro. antologia Escritores Brasileiros, ZMF Editora. O Conto Brasileiro Hoje - Volume XXVI - RG Editores (2014). III Antologia Poética Fazendo Arte em Búzios, Editora Somar (2014). International Antology Crossing of Languages - We are Brazilians/ antologia Internacional Cruce de Idiomas - Nosotros Somos Brasileños - Or. Jô Mendonça Alcoforado - Intercâmbio Cultural (2014). 5ª Antologia Poética da ALAF (2014). Coletânea Letras Atuais, Editora Alternativa (2014). Antologia IV da Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta Brasileiro, Editora Iluminatta (2014). A Poesia Contemporânea no Brasil, da Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta Brasileiro, Editora Iluminatta (2014). Enciclopédia de Artistas Contemporâneos Lusófonos - 8 séculos de Língua Portuguesa, Literarte (2014). Mr. Hyde - Homem Monstro - Org. Ademir Pascale , All Print Editora (2014)

Livros (Solos): “Análise Combinatória e Probabilidade”, Geraldo José Sant’Anna/Cláudio Delfini, Editora Érica, 1996, São Paulo, e “Encantamento”, Editora Costelas Felinas, 2010; "Anhelos de la Juvenitud", Geraldo José Sant´Anna/José Roberto Almeida, Editora Costelas Felinas, 2011; O Vôo da Cotovia, Celeiro de Escritores, 2011, Pai´é - Contos de Muito Antigamente, pela Celeiro de Escritores/Editora Sucesso, 2012, A Caminho do Umbigo, pela Ed. Costelas Felinas, 2013. Metodologia de Ensino e Monitoramento da Aprendizagem em Cursos Técnicos sob a Ótica Multifocal (Editora Scortecci). Tarrafa Pedagógica (Org.), Editora Celeiro de Escritores (2013). Jardim das Almas (romance). Floriza e a Bonequinha Dourada (Infantil) pela Literarte. Planejamento, Gestão e Legislação Escolar pela Editora Erica/Saraiva (2014).

Adquira o seu - clique aqui!

Adquira o seu - clique aqui!
Metodologia e Avaliação da Aprendizagem

Pai´é - Contos de Muito Antigamente

Pai´é - Contos de Muito Antigamente
Contos de Geraldo J. Sant´Anna e fotos de Geraldo Gabriel Bossini

ENCANTAMENTO

ENCANTAMENTO
meus poemas

Análise Combinatória e Probabilidades

Análise Combinatória e Probabilidades
juntamente com o amigo Cláudio Delfini

Anhelos de la Juvenitud

Anhelos de la Juvenitud
Edições Costelas Felinas

A Caminho do Umbigo

A Caminho do Umbigo
Edições Costelas felinas

Voo da Cotovia

Voo da Cotovia
Celeiro de Escritores

Divine Acadèmie Française

Divine Acadèmie Française

Prêmio Luso Brasileiro de Poesia 2012/2013

Prêmio Luso Brasileiro de Poesia 2012/2013
Literarte/Mágico de Oz (Portugal)

Lançamento da Antologia Vozes Escritas

Lançamento da Antologia Vozes Escritas
Noite de autógrafos em Barra Bonita-SP

Antologia Literária Cidade - Volume II

Antologia Literária Cidade - Volume II
Poemas : Ciclone e Ébano

Antologia Eldorado

Antologia Eldorado

Antologia II

Antologia II

Antologia Cidade 10

Antologia Cidade 10
Org. Abílio Pacheco

Antologia da ALAB

Antologia da ALAB

Antologia Poesia Contemporânea - 14 Poetas

Antologia Poesia Contemporânea - 14 Poetas
Lançamento do CELEIRO DE ESCRITORES

Contos de Hoje - Narrativas

Contos de Hoje - Narrativas
Literacidade

O Conto Brasileiro Hoje

O Conto Brasileiro Hoje
RG Editores

4ª Antologia da ALAF

4ª Antologia da ALAF
Academia de Letras e Artes de Fortaleza

Dracúlea II

Dracúlea II
...você já leu ?

Antologia Del´Secchi

Antologia Del´Secchi

Sobrenatural

Sobrenatural
Conto: A Casa do Velho

Diamantes III

Diamantes III
Organização Fídias Teles

Entre em contato com a Editora Erica

Entre em contato com a Editora Erica
Não perca mais tempo, adquira seu exemplar.

Minhas produções

Minhas produções